Portal CEN *** Oceanos e Grandes Rios *** Carlos Leite Ribeiro ***

 

 

 

"Cascatas em Portugal"

Faia da Água Alta – Fraga da Pena – Frecha da Mizarela – Peneda –

Água Cai d’Alto – Cabreia – Ermelo – Pulo do Lobo

Nono Bloco

Trabalho de Carlos Leite Ribeiro

 

 

Cascata da Faia da Água Alta

 

 

 

 

Entre as mais imponentes quedas de água de Portugal, sem dúvida  a Faia da Água Alta (Lamoso)  com os seus 35 metros de altura, tem uma característica quase única, isto é, em épocas do ano abundantes em água, é possível passar por detrás dela, de uma margem à outra, sem que as pessoas se molhem. Após uma pausa para apreciar a rara beleza do local, segue-se em direcção a Lamoso, uma pequena aldeia situada no Parque Douro Internacional, povoada de casas bem típicas onde após se percorrerem algumas centenas de metros se entra na calçada romana de regresso a Bemposta. Pelo caminho, e com uma quase paragem obrigatória na ponte romana para ouvir o afinado cantar das rãs, podem ser apreciados, ao longe e ao perto, os típicos pombais brancos perdidos no meio dos campos.

Cascata da Faia da Água Alta: - Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Cascata da Faia da Água Alta é uma cascata portuguesa que se localiza no Lamoso, freguesia da Bemposta, concelho de Mogadouro, distrito de Bragança. As águas da Cascata da Faia da Água Alta provém da Ribeira de Lamoso e precipitam-se de uma altura de 35 metros, por uma largura de 10 metros, desembuçando nas águas serenas do rio Douro. Antes das águas límpidas da montanha chegarem ao rio Douro correm de queda em queda por entre as rochas, povoadas por densa cobertura de floresta mediterrânica, onde se destacam abundantes bosques com arbustos de amieiros, salgueiros, e freixos. Ás águas de uma cor pura de azul misturam-se com o verde da paisagem circundante, com o tom cinza do granito e da terra castanha, originando uma variedade de tons e sons que dão encanto à tranquilidade do espaço.

 

 

 

Cascata da Fraga da Pena

 

 

 


A Cascata da Fraga da Pena é uma cascata serrana portuguesa que se localiza nas proximidades da aldeia de Benfeita, Arganil, Distrito de Coimbra, Serra do Açor. Esta cascata tem origem num acidente geológico e é considerada uma das maiores mais valias entre os recursos naturais da paisagem protegida da Serra do Açor. As águas que se despenham desta cascata correm por um vale muito apertado na montanha, dando assim origem a uma micropaisagem, que surge de forma repentina, dotada de vegetação abundante a cobrir o xisto. O desnível da Cascata da Fraga da Pena chega aos 20 metros de altura. A sua alimentação provem da Barroca das Degrainhas, onde forma um primeiro lençol de água, águas estas que escorrem para outro menor e dando novamente origem a outra cascata.
Cascata da Fraga da Pena - Fonte:  Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Cascata da Fraga da Pena é uma cascata serrana portuguesa que se localiza nas proximidades da aldeia de Benfeita, Arganil, Distrito de Coimbra, Serra do Açor. Esta cascata tem origem num acidente geológico e é considerada uma das maiores mais valias entre os recursos naturais da paisagem protegida da Serra do Açor. As águas que se despenham desta cascata correm por um vale muito apertado na montanha, dando assim origem a uma micropaisagem, que surge de forma repentina, dotada de vegetação abundante a cobrir o xisto. O desnível da Cascata da Fraga da Pena chega aos 20 metros de altura. A sua alimentação provem da Barroca das Degrainhas, onde forma um primeiro lençol de água, águas estas que escorrem para outro menor e dando novamente origem a outra cascata.

 

 

Cascata da Frecha da Mizarela

 

 

 

 

A Cascata da Frecha da Mizarela é uma cascata portuguesa localizada na Serra da Freita, próxima da povoação de Albergaria da Serra, concelho de Arouca, distrito de Aveiro. Esta cascata localiza-se em pleno rochedo granítico do planalto da Serra da Freita, a uma altura de cerca de 900 metros, é alimentada pelas águas do rio Caima e apresenta uma altura que ronda os 75 metros, sendo desta forma uma das mais altas da Europa. Esta cascata localiza-se numa paisagem serena rodeada por uma atmosfera campestre e bucólica onde a natureza se encontra num estado puro. Uma cascata com mais de 75 metros de altura, de onde cai o rio em queda livre, na Frecha da Mizarela e uma escarpa singular conferem elevado interesse geomorfológico ao parque de Arouca.

Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Cascata da Frecha da Mizarela é uma cascata portuguesa, localizada na Serra da Freita, próxima da povoação de Albergaria da Serra, concelho de Arouca, distrito de Aveiro.
Esta cascata localiza-se em pleno rochedo granítico do planalto da Serra da Freita, a uma altura de cerca de 900 metros, é alimentada pelas águas do rio Caima e apresenta uma altura que ronda os 75 metros, sendo desta forma uma das mais altas da Europa. Esta cascata localiza-se numa paisagem serena rodeada por uma atmosfera campestre e bucólica onde a natureza se encontra num estado puro.

 

 

Cascata da Peneda

 

 

 

 

Ao longe, parece um fio de água que desliza calmamente sobre as rochas do Parque Nacional da Peneda-Gerês. Mas à medida que nos aproximamos, a força das águas e o burburinho que a queda delas faz torna-se nítido e maravilha. A Cascata da Peneda tem cerca de 30 metros de comprimento e é a senhora da Peneda quem olha por este espaço mágico no cerne do Alto Minho.

Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Cascata da Peneda é uma cascata portuguesa que se localiza na Serra da Peneda, Parque Nacional da Peneda-Gerês, freguesia de Gavieira, concelho de Arcos de Valdevez e distrito de Viana do Castelo. Esta cascata é visível de grande distancia devido à espuma branca que as suas águas fazem na queda. Na distância parece apenas um pequeno fio de água que desliza serenamente sobre as rochas do Parque Nacional da Peneda-Gerês. Nas proximidades da cascata, no entanto é possível ver-se todo o seu esplendor. As águas correm com fúria e envoltas em grande ruído. Esta cascata apresenta um desnível de 30 metros de altura. Rezam as lendas que envolvem o Santuário de Nossa Senhora da Peneda que é Nossa Senhora da Peneda quem olha por estas cascatas e por todo este mágico espaço inserido no cerne do Alto Minho.

 

 

Cascata de Água Cai d`Alto

 

 

 

 

A Cascata de Água Cai d`Alto é uma cascata portuguesa localizada na freguesia de Cerva, concelho de Ribeira de Pena, distrito de Vila Real. Esta cascata apresenta-se com 60 metros de altura, e nasce junto à freguesia de Lamas, com origem na confluência de dois regatos. Estes cursos de água ao juntarem as suas águas despenham-se numa cascata de águas claras que correm serenas sobre as rochas graníticas até desembuçarem numa lagoa. As águas da Cascata da Faia da Água Alta provém da Ribeira de Lamoso e precipitam-se de uma altura de 35 metros, por uma largura de 10 metros, desembuçando nas águas serenas do rio Douro. Antes das águas límpidas da montanha chegarem ao rio Douro correm de queda em queda por entre as rochas, povoadas por densa cobertura de floresta mediterrânica, onde se destacam abundantes bosques com arbustos de amieiros, salgueiros, e freixos. Ás águas de uma cor pura de azul misturam-se com o verde da paisagem circundante, com o tom cinza do granito e da terra castanha, originando uma variedade de tons e sons que dão encanto à tranquilidade do espaço.

  O curso de água associado à Cascata de Água Cai d`Alto é muito usado para a realização de actividades radicais com Canyoning e Canoagem.

 

 

 

Cascata da Cabreia

 

 

 

 

Situada na serra homónima, a Cascata da Cabreia tem 25 metros de altura,  e fica no vale de Silva Escura, e localizada no ponto onde o Rio Mau, nascido com o nome de Rio Bom. As águas, provenientes do rio Mau caem para uma bacia fluvial, envolta numa vegetação densa, onde o verde se estende até ao alcance da vista. Uma atmosfera tranquila complementada com um parque de merendas.

Cascata da Cabreia: Fonte:  Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Cascata da Cabreia é uma cascata portuguesa de origem fluvial que se localiza na Serra da Cabreia, à freguesia de Silva Escura, concelho de Sever do Vouga e distrito de Aveiro. Esta cascata apresenta-se como uma queda de água de razoável altura com origem nas águas do rio Mau que desce de uma serena bacia fluvial, envolta numa densa vegetação, onde o tom verde se estende até se perder de vista. Assim a Cascata da Cabreia, localizada nas fragas da Serra da Cabreia, tem 25 metros de altura. Encontra-se envolta numa atmosfera romântica onde o silêncio impera. Nas imediações desta cascata existe um parque de merendas com as respectivas estruturas de apoio.

 

 

 

Cascata de Fisgas do Ermelo

 

 

 

 

Trata-se de uma das maiores quedas de água de Portugal. Uma barreira de quartzitos forma um enorme socalco, separando a zona granítica da xistosa, mais vulnerável à erosão. Por isso, o trabalho milenar da água cavou um desnível de quase 200 m, através do qual o rio Olo se despenha numa cascata deslumbrante. No topo das quedas, a montante, situam-se belas lagoas, muito procuradas de Verão.

Cascata de Fisgas do Ermelo - Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A  é uma cascata portuguesa localizada junto à freguesia de Ermelo, concelho de Mondim de Basto, distrito de Vila Real.
Esta cascata é uma das maiores quedas de água de Portugal e uma das maiores da Europa, não se precipitando numa vertical absoluta, fá-lo através de uma grande barreira de quartzitos formando um profundo socalco. As suas águas separam as zonas graníticas das zonas xistosas das terras envolventes. O desnível desta cascata, apresenta assim 200 metros de extensão cavados ao longo dos milénios da sua existência pelas as águas calmas, mas perseverantes do rio Olo que nasce no Parque Natural do Alvão. Antes de se darem inicio ao continuou das quedas de água temos a montante lagoas de águas cristalinas muitos usadas nas épocas de veraneio. O acesso para a Cascata de Fisgas do Ermelo pode ser feito pelas estradas florestais que ligam Lamas de Olo à localidade de Ermelo ou a partir de Mondim de Basto e Vila Real através da estrada EN304 junto à aldeia de Ermelo e à ponte sobre o rio Olo.

 

 

 

Cascata do Pulo do Lobo

 

 

 


O Pulo do Lobo é a maior queda de água do Sul de Portugal continental, situando-se no rio Guadiana, a montante de Mértola. As águas caem de mais de 20 m de altura sumindo-se num mar de espuma por uma garganta rochosa donde saem para um lago que, por contraste, parece estagnado, lá em baixo, entre as penedias. As margens altas e pedregosas, são tão apertadas que, segundo diz a lenda, até um lobo as transpõe de um salto. O Pulo do Lobo é uma zona do Guadiana, situada a alguns quilómetros a norte de Mértola, onde o rio estreita de tal maneira que quase se passa num pulo. Dizem as lendas e as histórias dos antigos que os lobos, e não só, usavam este lugar para passar de uma margem para a outra do Guadiana. Ligado a este lugar contam-se também inúmeras historias de contrabando e contrabandistas onde, provavelmente, factos reais se aliam à imaginação fértil das gentes locais.

Cascata do Pulo do Lobo - Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Cascata do Pulo do Lobo é uma cascata portuguesa que se localiza no rio Guadiana, próximo de Mértola, área geográfica da Mértola, distrito de Beja, região do Alentejo e sub-região do Baixo Alentejo. Esta cascata dá forma à mais alta queda de água do Sul de Portugal. A Cascata do Pulo do Lobo é uma cascata fluvial, formada pelas águas do rio Guadiana, a montante da cidade de Mértola, tem águas claras e cristalinas que se precipitam de uma queda de mais de 20 metros de altura perdendo-se num mar de espuma pelo meio de uma garganta rochosa de donde desaguam depois para dar lugar a um lago de águas serenas. As margens neste local apresentam-se altas e pedregosas, e tão apertadas que deram origem a uma lenda que afirma que um lobo em caça as transpõe de um salto.

 

Trabalho de Carlos Leite Ribeiro – Marinha Grande – Portugal

 

 

Envie esta Página aos Amigos:

 

                                            

 

 

Por favor, assine o Livro de Visitas:

 

 

 

Todos os direitos reservados ao Portal CEN
Página criada por Iara Melo
http://www.iaramelo.com