Revista "HAIKAI - com Amor"

Ano IV - Nº 10 - Abril/2009

Editora: Benedita Silva de Azevedo

 
 
 

 

 

Arte Final: Iara Melo

 

 

Caros leitores, em nossa primeira revista de 2009, queremos  desejar a todos muita Paz e Sucesso, no decorrer de todo o ano. A convite do Presidente do Portal CEN, Carlos Leite Ribeiro, para editar uma revista virtual, optei por continuar  a de haicai. Agradeço-lhe essa oportunidade  e a  sua webmaster, Iara Melo, por  acolher esse nosso trabalho.
 
Seção  01  -  Homenagem ao Mestre Goga
Nesta seção, prestaremos a nossa homenagem  a   H. Masuda  Goga, mestre nascido no Japão que veio para o Brasil e dedicou-se à composição de haicai em japonês e português, que faleceu em 2008.
 
Seção 02 –  Grêmios de Haicai
 
Na revista Nº 09, de setembro de 2008, divulgamos  os Grêmios Sabiá e “Águas de Março” do Rio de Janeiro. Nesta revista divulgaremos os Grêmios de Haicai “Caminho das Águas” – Santos – SP  e  Grêmio Haica1 Araucária, Bandeirantes – PR.
 
Seção 03 – Notícias
Nesta seção,  divulgaremos  os eventos que acontecem em função do haicai brasileiro.


 


SEÇÃO 01 –  Nosso adeus ao Mestre H. Masuda Goga
 

 
 
Goga Masuda, nosso mestre de haicai, faleceu em  28 de maio  de 2008, em São Paulo, de causas naturais, aos 97 anos;  a maior parte deles  dedicados ao haicai. Na foto acima, em reunião no Sítio do Bugre, foi a sua última participação nas reuniões de haicaístas, onde estavam representantes dos Grêmios Haicai Ipê-SP, Caminho das Águas, Santos-SP, Sabiá de Magé-RJ e Águas de Março da cidade do Rio de Janeiro.
 
“M. Goga foi haicaísta e estudioso do haicai, compondo tanto em português como em japonês. Seguidor de Nempuku Sato, mestre já falecido e responsável pela divulgação do haicai entre os imigrantes japoneses no Brasil. Em maio de 1987, participou da fundação do Grêmio Haicai Ipê. Em agosto de 1993, liderou a fundação do Grêmio Haicai Caleidoscópio, tendo em vista o estudo e a composição de haicais encadeados (renku). Suas pesquisas sobre o haicai no Brasil remontam a 1936. Travou relações de amizade com os poetas Jorge Fonseca Júnior e Guilherme de Almeida, com quem trocava idéias sobre a composição do haicai, tomando como exemplo o modelo japonês. No Japão, foi associado à revista "Yuki", de orientação tradicional, editada por Kôka Muramatsu. Em 2004, recebeu o "Masaoka Shiki International Haiku Prize", por seu esforço na divulgação do haicai. Também foi pintor”.

“Dados Biográficos:  1911 - 8 de agosto: nasceu no Japão, na província de Kagawa, cidade de Zentsûji.  1929 - Concluiu o curso de técnicas comerciais em Osaka. Emigrou para o Brasil, onde trabalhou em fazendas de café. 1933 - Estudou no Instituto Agrícola de São Paulo, mais conhecido como Instituto M'Boi. Tornou-se capataz de uma fazenda de café. 1935 - Conheceu o mestre Nempuku Sato (1898-1979), que o orientou no haicai em japonês até sua morte.  1937 - Tornou-se um pequeno comerciante em Pedregulho, SP.  1938 - Conheceu Jorge Fonseca Júnior, com quem iniciou suas pesquisas sobre o haicai em português.  1943 - Publicou seus primeiros haicais em português no Anuário do Oeste, de Corumbá, editado por Jorge Fonseca Júnior.  1948 - Mudou-se para São Paulo. Tornou-se jornalista no diário nipo-brasileiro "Jornal Paulista", tendo chegado a redator-chefe.  1952 - Conheceu Guilherme de Almeida, com quem travou discussões sobre o haicai em português.  1953 - Correspondente do jornal japonês Mainichi Shimbun até 1963.  1955 - Tornou-se funcionário da Cooperativa Agrícola de Cotia.  1962 - Naturalizou-se brasileiro.  1963 - Associou-se ao Grupo Seibi de artistas plásticos nipo-brasileiros.  1963 - Tornou-se administrador-chefe da Sociedade Beneficente da Cooperativa Agrícola de Cotia.  1973 - Aposentou-se.  1984 - Fundou o Burajiru Renku Kenkyûkai (Grupo Brasileiro de Estudos sobre Versos Encadeados), o primeiro grupo brasileiro devotado à prática de Versos Encadeados (renku ou renga) em língua japonesa.  1984 - Selecionou haicais em japonês para a coluna de haicai da revista agrícola "Agronascente", até 1998.  1987 - Co-fundador do Grêmio Haicai Ipê, o primeiro grupo brasileiro devotado exclusivamente à prática do haicai em português.  1989 - Escreveu artigos em japonês sobre o movimento haicaísta em português para o jornal nipo-brasileiro "Diário Nippak" (atual Jornal do Nikkey) até 1998.  1989 - Selecionou haicais em português para a coluna de haicai da revista de cultura japonesa "Portal" até 1995.  1994 - Fundou o Grêmio Caleidoscópio, o primeiro grupo brasileiro devotado à prática de Versos Encadeados (renku ou renga) em português.  1995 - Selecionou haicais em português para a coluna de haicai do jornal nipo-brasileiro "Notícias do Japão" (atual Jornal Nippo-Brasil) até 1998.  1999 - Encerrou todas as suas atividades sociais e mudou-se para um sítio no interior de Minas Gerais para viver uma velhice tranqüila. Enquanto viveu, nunca parou de escrever haicais.  2004 - Agraciado com o "Masaoka Shiki International Haiku Prize", pela Fundação Cultural de Ehime, Japão, por seu esforço na divulgação do haicai no Brasil.” 


 
Alguns haicais o Mestre M. Goga:
 

Primavera quente:
Até os paralelepípedos
com brilho de prata.
 
A serra lá longe
dá ares de minha pátria:
Névoa transparente.
 
Vislumbre no parque:
Menino brinca na areia
erguendo um castelo.
 
A bica constante
Ao pé da enorme figueira:
Orgulho da aldeia.
 
Pelo tronco desce
um batalhão de formigas,
ostentando as flâmulas...
 

Fonte:  Natureza – Berço do haicai (Kigologia e Antologia) H. Masuda Goga e Teruko Oda
 

 

 

SEÇÃO 02 –  Grêmios de Haicai 
 
Grêmio Haicai Araucária
 
Em agosto de 1998, com o apoio de José Reginaldo Portugal, jornalista, Clóvis Moreira Santos, Teruko Oda e Grêmio Haicai Ipê, foi oficializada a fundação do Grêmio Haicai Araucária, com o objetivo de orientar, prioritariamente, crianças e adolescentes.
 
Em 2001,  Bandeirantes sediou o 13º Encontro Brasileiro de Haicai, ocasião em que foi lançada a Primeira Antologia do grupo.
 
A exemplo do grêmio Ipê, segue o modelo tradicionalista de composição de haicai com kigo. Sob a dedicada orientação de Neide Portugal, que se mantém como coordenadora até a presente data. Membros do Araucária vêm se destacando nos concursos de haicai de que tem participado.
 
Endereço: Av. Comendador Luiz Meneguel Nº 10
86.360-000 – Bandeirantes, PR.

 
Haicais
 
Por breves instantes
Não ouso nem respirar –
Pica-pau vermelho.
 
Neide Rocha Portugal
 
 
***
 
Embaixo do tanque
Não encontro o que procuro –
Uma rã me assusta.

Clóvis Moreira Santos
 
***
 
Tesouro na mão
A fuga dos aprovados –
Trote de calouros.
 
José Reinaldo Portugal
 
***
 
O mar me convida –
Mas debaixo desse sol
Melhor é o sorvete.

Karla Danielle Pereira
 
***
 
Uva de mentira
Enfeitando a cristaleira
Me dá água na boca.
 
Magnum Vinicios Pereira Lopes
 
***
 

Grêmio Haicai “Caminho das Águas”
 
O Grêmio Haicai “Caminho das Águas” é um grupo que se reúne para estudar, produzir e divulgar o haicai como exercício para a sensibilidade e como manifestação da cultura tradicional japonesa.
 
Sua origem remonta ao projeto “Caminho das Águas – um mergulho na cultura japonesa”, que o SESC desenvolveu em Santos, em junho de 1995. Esse projeto trouxe até o público santista, diferentes manifestações culturais japonesas e entre elas a poesia haicai.
 
Por meio de oficina oferecida pela haicaísta Teruko Oda, o grupo se iniciou nos delicados meandros  da arte de escrever haicais.
 
O “Caminho das Águas”, coordenado por Teruko Oda,  até dezembro de 2006, segue a linha do Grêmio Haicai Ipê, fundado em 05 de agosto de 1995, na cidade de São Paulo por um grupo de poetas liderados pelo mestre H. Masuda Goga.
 
Entre os fundadores, as professoras Teruko Oda,  Mercedes Luggeeri de Gusmão Pinto, Maria Regina da Silva, Solange de Oliveira Soares e Rosália Helena Garcia Bonsegno, o arquiteto Carlos Roque Barbosa de Jesus, criador do logo do Grêmio e a Sª. Elisa Maria Americano Saintive, Gerente-adjunta do SESC Santos, à época.
 
Responsável: Roberto da Graça Lopes (coordenador).

 
Haicais
 
Mar de primavera –
Aprende a lida do barco
Pescador menino.
 
Roberto da Graça Lopes
 
***
 
Cadê o curral?
Só o mugir do gado
No denso nevoeiro.
 
Mahelen Madureira
 
***
 
No grande salão
Corre-corre de andorinhas
Filhotes nos lustres.
 
Marly Barduco Palma
 
***
 
Gado mugindo –
O leito seco do rio
Agora estrada.
 
Neiva Pavesi
 
***
 
Águas transparentes –
O cair da pequena flor
Assusta o cardume.
 
Paulo R. Rodrigues
 
***
 
Cochila o caiçara
No banquinho da canoa –
Maré outonal.
 
Regina Alonso
 
***
 
É hora da rega –
Besourinho equilibrista
Na ponta da folha.
 
Sônia Adhariass Soares
 
 

          
 
 

SEÇÃO  03 – Notícias
 
O Grêmio Haicai Sabiá completa  03 anos, lança  Antologia de Haicai e Oficinas – 2008, com a participação de 90  autores e poemas, selecionados nas oficinas realizadas em escolas públicas de Caxias, Guapimirim e Magé-RJ.  Participaram, ainda, as  haicaístas:  Benedita Azevedo,  Iraí Verdan, Maria Madalena Ferreira e Regina Célia de Andrade,  do Grêmio Haicai Sabiá, com 20 haicais.
 
 No  período de  15 a 22 de novembro de 2008,  houve a culminância  das atividades realizadas  pelo Grêmio,  na  exposição: SÍNTESE, HAICAI E ARTES PLÁSTICAS, com participação da  mestra Teruko Oda,  do Grêmio Haicai Ipê-SP, haicaístas do Rio de Janeiro e de Magé.

 

 Amostra
 
Benedita Azevedo
 
 Brisa da manhã –
As flores dos quintais
Perfumam a rua.
 
Canteiro ao luar –
Esconde-se entre as folhas
A flor do hibisco.
 
Festança no porto –
A procissão de São Pedro
Sob fogos e cantos.
 
Correio elegante –
A moça recebe um beijo
Do ex namorado.
 

***
 

Iraí Verdan

 
 Elegante garça
Pousa lenta sobre a pedra –
Recanto do Anil
 
Parque florescido.
Canta o louvor matinal,
O sabiá coleira.
 
Curiosa abelha –
Mergulha fundo na flor
E vira comida...
 
A pequena rã
Emudece o coaxar
Ao toque da folha.
 
 
***
 

Maria Madalena Ferreira

 
 Nem flores nem folhas...
- jardineiro desolado
Ante o jardim seco.
 
Ipê roxo em flor!
- Aos seus pés – em formação –
Tapete lilás.
 
Tarde em calmaria.
- Apenas um sabiá
Quebrando o silêncio.
 
Bonito flagrante:
- Criança planta mudinha...
No Dia da Árvore.
 
 
***
 

Regina Célia de Andrade
 
  Vestuário leve
De volta para o armário
No mês de maio.
 
Casulo vazio
Permanece balançando
No galho do arbusto.
 
Flores de bonina
Enfeitam as laterais
Do estreito caminho.
 
Criança recebe
Um presente da vovó.
Casaco de lã.
 
 
***
 

Grêmio Haicai Sabiá
Rua Carlos Franco, 179, Praia do Anil
25930 – 000 Guia de Pacobaíba, Magé – RJ.
Coordenação – Benedita Azevedo
 

 
 O Grêmio haicai “Águas de Março” completou  01 ano, em 16 / 03. Durante este ano realizou várias atividades. Dentre elas, a participação no Programa “Afinando a íngua”  Nova – Temporada,  com Tony Bellotto , levado ao ar na TV Futura.

 
Haicais compostos durante a programação
 
   
Cantando no Parque
Sob retalhos de sol –
Cigarra de outono.
 
Benedita Azevedo
 
***

Em meio às folhagens
Um ponto colorido
Flor outonal.
 
Djalda Winter
 
 
***
 
Manhã outonal – 
Sobre a folha do caderno,
Pousa o inseto.
 
Irai Verdan
 
***
 
Nas folhas que caem,
As boas vinda do outono
Forrando o pisar.
 
Marilza de Castro
 
***
 
Um trinar distante – 
No tronco da paineira
A casca da cigarra.
 
Douglas Eden Broto
 
 
***
 
Início de março – 
As jacas apodrecidas
ainda no pé.
 
Celso Pestana
 
 
***
 
Grêmio Haicai “Águas de Março”
Rua Evaristo da Veiga, 83  Ap.401
20031-040 Centro – Rio de Janeiro-RJ 
 
 
***
 
 
CONCURSOS  DE HAICAI - 2009
 
IV Concurso Nacional de Haicais Caminho das Águas
Grêmio de Santos promove concurso em parceria com o SESC.
Edital :  http://www.kakinet.com/cms/?p=226


Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil
Edital : http://www.kakinet.com/concurso
 
Praia do Anil, 29 de março de 2009
Benedita Azevedo
 
 
 
 

 

 

Arte Final: Iara Melo

 

 

 

 

Copyright © 2006 - 2009 -  Portal CEN - Cá Estamos Nós Web Page

Todos os Direitos Reservados