MARIA DA CONCEIÇÃO RODRIGUES MOREIRA (MARIA MOREIRA )

 
 
Para a paz

 

Na ciranda com amigos
Use o verbo pazear
Sejas sempre forte elo
para roda não quebrar.

Pois a paz lágrimas secam
E o arco-íris vem brilhar
Dê chance as novas vidas
Nesta terra mar e ar.

A paz,a dor seca!
vento sacode a esperança
De chuvas enche-se lagos
Para encantar as crianças

Do broto vem novas sementes
Do verbo o entendimento
E da paz vem renovadas chances
Pro futuro fluir paz.

Abra os braços solta o ar
Num abraço vem pazear
Não demore de uma chance
Num levante pela paz.

 

Homenagem para Clevane Pessoa

Para Clevane Pessoa

Pessoa amiga.

Amiga, como ser grande deste jeito?
Estou em prantos de emoção,
Sem poder me controlar.
Ah, que belo coração a te habitar!
já não faz mais  diferença
Do poema e da ausência
Ocupando aquele lugar (n.55)
Talvez tenha já cumprido
A função do propósito em questão !
Seu presente da atenção eu guardei
No melhor lugar do coração.
E em forma de canção
Te deixo esse meu poetar.
Te dedico com fervor
Te agradeço todo amor
E o bem que ao mundo traz!


Maria Moreira

Dedicado para a mais humanista das pessoa.
Uma poetisa madura na consciência do poetar, Clevane Pessoa é elegante no trato com os outros e doadora até à alma!

 

Ainda é cedo

Acordei de um sono bom
Em meio as luzes cintilantes
Lá estou pequena a clarear
Desde bem cedo no levante

Em pleno vôo ao pôr do sol
Imigrante de destino ignorado
Sou retirante que navega
Nas correntezas apressada

Ainda ė cedo amor,
Vamos juntar a realidade
De momentos que sobraram
E embulhá-los no laço da saudade

Partir é desmontar ou destruir.
Não é chegada a hora.Ainda não!
Cola os cacos, dê sossego ao coração.
Vê se despressuriza essa pressão!

E cedo,bem cedo para o final!
Como o beijo na face do amanhã
Para juntarmos ao anoitecer.
De almas gêmeas ou irmanas.

 

 

 Índice de autores