Nídia Vargas Potsch

 

 

 

Nome:  Nídia Vargas Potsch   @Mensageir@ (apelido na NET) 

Profissão:
Pedagoga e Bacharel em Direito.

Quer falar um pouco da terra onde mora?
Rio de Janeiro/RJ. E ... continua lindo! Quem não conhece suas belezas naturais, nem que seja por fotografias? Uma cidade grande, encantadora, onde vivo há 63 anos, pertinho da Floresta da Tijuca, a Maior Floresta Urbana do Mundo .... É uma linda cidade incrustada no Estado do mesmo nome. E como toda cidade grande, possui vantagens e desvantagens. Espero que as vantagens supere em muito as desvantagens ... Venham conferir!

Quando começou a escrever?
Desde o curso primário já demonstrava tendências para a escrita, mas comecei na adolescência.

Teve a influência de alguém para começar a escrever?
Sim. De meus pais que me estimulavam sempre com excelentes leituras, conversas e exemplos de Vida.

Lembra-se do seu 1º trabalho literário?
Sim. Uma redação sobre livros. Estava no ginasial. A estória. de um livro velho conversando com um livro novo recém chegado a biblioteca e demonstrando toda beleza dos livros. Foi premiada.

Tem livro (s) impresso (s) (editora e ano)?
Só meu, não! Só participei de 3 antologias poéticas: da AVBL e 1 de Poetas del Mundo.

Tem livro(s) electrónico(s) (e-books) ?
Sim tenho 9 deles pela AVBL.

Como vão ser editados?:
Ainda não decidi .

Fale-nos um pouco de si, como pessoa humana?
Não tenho por hábito falar de mim mesma. Sou tímida e acho que por isso falo pouco. Sou introvertida, introspectiva, gosto de viajar, ler muito, de fotografar, dirigir, escrever e contar casos de família como em meus contos familiares sobre culinária etc ... Adoro fazer novas amizades porque aprendi desde cedo a respeitar as diferenças e percebo que é aí que está a graça dos relacionamentos. Adoro minha família e adoro meus amigos tb. Sigo os ensinamentos da Seicho-No-Ie. Tenho Fé e Creio em Deus acima de tudo. Respéito as religiões porque cada qual tem o direito de escolher seu credo. No mais, sou alegre e de bem com a Vida!

Projectos literários para o ano 2009 ?
Cabeça fervilhando de boas idéias ... rs ...
Continuar a escrever, fazer algumas viagens e anotar as surpresas que a Vida nos proporciona a todos os momentos, destes fatos, procuro idéias pra escrever ...

Como Escritor (a)?
Pretendo relançar meu site e escrever meu livro de papel.

Tem prémios literários?
Ainda não, pois escrevo somente aqui na NET. Mas, alguns elogios, sim .

Tem Home Page própria (não são consideradas outras que simplesmente tenham trabalhos seus)?
SIM. Está em reforma.

Conhece as vantagens que os Autores do CEN têm em ter sua Home Page ou (e)  Livro (s) electrónicos, nos nossos sites?

Ainda não pensei nisso. Acho interessante a idéia!

Que conselho daria a uma pessoa que começasse agora a escrever?
Escrever corretamente ou o melhor possível, ler muito, e escrever com o coração e a alma, colocar os sentimentos e as emoções, pra fora, naquilo que escreve conseguindo assim surpreender o leitor, com diferentes maneiras de dizer o óbvio.

Para terminar este trabalho, queira fazer o favor de mandar um pequeno (e original) trabalho seu (em prosa ou em verso) ?: -
 
                                                                                                              
Este poema foi criado a partir da imagem de um garotinho
com uma grande e iridescente bolinha de sabão nas mãos.
 


BOLINHAS DE SABÃO!
Nídia Vargas Potsch
 

O Mundo aí está!
É este diante de nossos olhos,
sem tirar nem pôr.
Todos o conhecemos bem ou
pensamos que o conhecemos.
Intuimos, de acordo com cada crença,
que estamos aqui de passagem,
numa curta existência,
numa viagem prazerosa ou não,
para aperfeiçoamento do espírito
ou nada disso,
apenas vivendo a Vida e nada mais ...

E como as bolinhas de sabão,
das brincadeiras das crianças,
creio que estoura em nós,
responsabilidades,
problemas infindáveis,
questões variadas,
com cargas diversas,
de acordo com o que é dado
a cada um viver ...
Com muitas cores, sem cores,
grandes, pequenas,
redondas, ovaladas,
bolinhas carregadas pelo vento
das emoções, dos sentimentos, dos sonhos
de cada qual ...

Olhando para suas cores iridescentes,
penso num arco-íris deslumbrante,
onde cores visíveis e invisíveis a olho nu
me encantam com sua magia ...
Percorro seu trajeto curva a curva,
querendo logo chegar ao seu final
para recolher, não um pote de ouro, mas sim,
tudo aquilo que sonhei pra mim
e a Vida me negou ...

Como é somente uma simples bolinha
de sabão, bailando nas mãos pequeninas
de um garotinho, pluft!
Acordo meu pensamento.
Caio na real!
Nada de sonhar acordada ...
Mas, onde será que ficou o restante?


Rio, 2/01/2009


2009

 Índice de autores                 Biografia