Tereza Neumann Ferreira de Assis

 
Nome:  Tereza Neumann Ferreira de Assis
 
Profissão: Magistério (Atualmente aposentada)
 
Quer falar um pouco da terra onde mora?
Salvador/Bahia/Brasil – Terra muito bonita. É mística, dando um ar de mistério a esta terra bonita, pela religião dos afro descendentes, o Candomblé. Sinto-me orgulhosa de pertencer a esta terra maravilhosa.
 
Quando começou a escrever?
No ano de 1977.
 
Teve a influência de alguém para começar a escrever?
Não.
 
Lembra-se do seu 1º trabalho literário?
Sim. Foi uma crônica que escrevi sobre o amor, chamada “Manhã de Sol”.
 
Foi divulgado (como)?
Foi divulgada pelo Jornal da Bahia
 
Tem livro (s) impresso (s) (editora e ano)?
Tenho várias Antologias.
 
Tem livro(s) electrónico(s) (e-books), editora e ano.
 Não.
 
Projectos literários para este ano de 2008/09 ?
Não.
 
Fale-nos um pouco de si, como pessoa humana?
Sou uma pessoa calma, vivo com a minha família. Mãe, Pai e irmãs, porque os amo. Me formei em Magistério, mas nunca ensinei. Trabalhei durante 27 anos, na Companhia de Energia Elétrica da Bahia – COELBA, me aposentando em 2002.
 
Como Escritor (a)?
Amo escrever. Gosto de poesias. Escrevo sobre o que observo na vida, as belezas e as coisas erradas.
 
Para se inspirar literariamente, precisa de algum ambiente especial ?
Não. Só caneta e papel.
 
Tem prêmios literários?:
Já participei de vários concursos, mas infelizmente nunca ganhei.
 
Tem Home Page própria (não são consideradas outras que simplesmente tenham trabalhos seus)?
Tenho Blog, cujo link é:
www.tepoeta.blogspot.com

Conhece as vantagens que os Autores do CEN têm em ter sua Home Page ou (e)  Livro (s) electrónicos, nos nossos sites?
Não.
 
Que conselho daria a uma pessoa que começasse agora a escrever ?
O conselho que dou, aprendi com o escritor Rilke, no seu livro “Cartas a um jovem poeta”. Olhe para dentro de si, e veja se o que você escreveu vem do fundo do seu coração, aí você está pronto para ser um poeta.
 
Para terminar este trabalho, queira fazer o favor de mandar um pequeno (e original) trabalho seu (em prosa ou em verso) ?:



...SOBRE AS DORES DO MUNDO...
 
Escrevo para dizer o que vejo
Não sou cega, nem sossego,
Escrevo, o que ninguém
Quer escrever.
Vejo o mundo sangrando,
A massa mimosa delirando,
O poder só viajando,
Fechando os olhos pra não ver.
É comovente, é sombrio
A fome no prato vazio,
A miséria sem estio,
Dorme na rua, enfrenta o frio,
Excesso de descaso,
Cresce a miséria
De dez para mil,
Quando isso vai acabar?
A vaidade, a ambição,
Sem alma, sem coração,
Faz o egoísmo sobreviver.
Miséria é mera tolice,
Os poderosos é que dizem,
Fazem questão disso manter.
Pra ter o pobre subserviente,
Só o seu voto fazem valer.
É preciso dar um basta,
Na maldade que maltrata,
De homens insensatos,
Alguns novatos,
Outros a séculos no poder.
A miséria não tem riso,
De tanto chorar,
Secou as lágrimas,
Dizer não é preciso,
É só observar.
Nada vai bem com o pobre
Seu consolo é catar o lixo
Para a vida continuar.


29/09/2008 Tereza Neumann

2008

 Índice de autores         A face de minh´alma