Wilson de Jesus Costa

 

Dia de poesia

Hoje é dia de poesia
Estou triste sem Maria
Vivia a meu lado dia a dia
Não mais vejo, foi embora
E me pergunto: o que faço agora?
Todos têm suas manias
E também suas Marias
Seja Ana Maria seja Maria ou Maria
Até no céu tem Maria
A Imaculada é Maria
Estou sem minha Maria,
O que vou fazer agora?
Acabou a festa
Nada mais resta
Farei poesia
Aprendi amar, aprendi poetar
Mas agora viverei sem festa.
Onde irei arranjar outra Maria?
Festa acabada, músicos a pontapés
E quem vai arrumar a casa?
A sala está suja, cheia de pés
Mas nada importa, pois estou sem Maria
E no bolso dez réis...
E assim acordo, em mais um dia
Haja pesadelo e, afinal, cadê a tal da Maria?

Wilson de Jesus Costa

 

Cai o pano


Quando fizer meu último poema
A noite será triste, escura e fria
Apesar da firmeza, terei um dilema
Lembrar os tempos onde vivia...

Meu poema não terá métrica nem rima
Recordarei infância ida, a vida... e você
Vou caminhar pés descalços rio acima
E farei essa loucura sem saber por quê

Ao se fazer um último poema a gente chora
O chorar alivia, faz alegrar o coração sofrido
A mente se embaralha com coisas de outrora

O passado fica presente e o olhar distante
Vão-se as lembranças, o elo está partido
Cai o pano. Tudo acaba. A saudade será constante

 

O verso (sem sentido)

Quando um dia eu for saudade
Quando um dia eu for lembrança
Estarás guardando isso na memória
Um tempo bom que passou
Para você ficará dessa história
Apenas bons momentos de recordação
Pois tudo na vida passa e esse tudo é ilusão
Saberás que quem tem ciúme, não tem tempo para amar
Entenderás o mundo de forma diferente,
Eis o segredo do verso
Se todo verso tem seu reverso
O reverso (sem nexo)
Se todo verso tem seu reverso
Eis o segredo do verso
Entenderás o mundo de forma diferente,
Saberás que quem tem ciúme, não tem tempo para amar
Pois tudo na vida passa e esse tudo é ilusão
Apenas bons momentos de recordação
Para você ficará dessa história
Um tempo bom que passou
Estarás guardando isso na memória
Quando um dia eu for lembrança
Quando um dia eu for saudade

Wilson de Jesus Costa


 

Índice de autores