Revista "HAIKAI - com Amor"
Nº 06 - Janeiro de 2007

 

Editora: Benedita Azevedo

 

Formatação e Arte: Iara Melo

 

 

Caríssimos leitores!

Neste primeiro número da nossa revista do ano em curso,  queremos desejar a
toda a família CEN e aos haicaístas  ótimos  projetos para o Ano Novo de
2007.

Queremos agradecer ao presidente  do Portal CEN, Carlos Leite Ribeiro, por
nos disponibilizar este espaço para divulgação do haikai, seus escritores,
mestres e principiantes.

 Este número será dedicado ao Encontro Brasileiro de Haicai e  ao Grêmio
Haicai Ipê, que o realiza desde 1986. É a nossa homenagem àquele grupo de
escritores que acreditou na sua realização e o consolidou e aos
participantes dos encontros,  pelos 20 anos de sua realização.

Aos companheiros do grêmio atual, que se reúnem todo 1º sábado de cada mês,
para estudar e compor haicais, além de estreitar amizades e descobrir novos
caminhos para haicai brasileiro.


 

Seção 01 – O Grêmio Haicai Ipê
O ipê e o haicai

Pessoas das mais variadas formações, desde 1987 os membros do Grêmio Haicai
Ipê reúnem-se mensalmente para estudar, produzir e apreciar haicais, com o
intuito de aclimatar ao Brasil essa forma poética, japonesa na origem. A
coordenação do grupo é exercida pelo professor H. Masuda Goga. Atualmente,
representado pelos haicaístas Edson Kenji Iura e Teruko Oda.

O ipê
À elegância das flores do ipê-amarelo, que recobrem de efêmero ouro os seus
galhos sem folhas como anúncio da primavera, deve-se a sua escolha como
árvore-símbolo do Brasil e nome do primeiro grupo de estudos de haicai em
língua portuguesa. Lembre-se também do paralelismo entre o ipê brasileiro e
a cerejeira japonesa, cuja florada esplendorosa e igualmente efêmera dá-se
na primavera do hemisfério norte

Correspondência
Para entrar em contato com os membros do Grêmio Haicai Ipê, escreva para o
seguinte endereço:
ipe@kakinet.com.

O haicai
O Grêmio Haicai Ipê representa o encontro de duas tradições literárias
completamente distintas. Uma delas é a da exótica forma poética, dada a
conhecer ao Brasil por meio de autores europeus e filtrada pelo olhar
ocidental. A outra é a do haicai original, como ainda hoje é praticado no
Japão, transplantado para o Brasil pelos imigrantes japoneses, através de
seus grêmios de haicai. Em resumo, o haicai praticado pelos integrantes do
Grêmio Haicai Ipê tem as seguintes características:
É um poema de três versos preferivelmente escrito em 5, 7, 5 sílabas, sem
rima nem título, contadas segundo a métrica portuguesa.
É a imagem objetiva de um instante da realidade, sugestiva mas não
explicativa.
Deve ter como eixo um kigo, ou termo-de-estação, evidenciando nosso diálogo
com a natureza e a transitoriedade das coisas.



Alguns Kigos

Verão – lembra: vivacidade, liberdade, calor, maturidade;


Ano-novo, barata, guarda-sol, alamanda (flor), chuva de granizo, noite de
verão, vaga-lume, piracema, traça, cigarra, pernilongo, lua de verão,
aranha, minerva (flor), melancia, jaca, trovão, jacaré, rosa, Natal, abóbora
madura, campânula (flor), caracol, caranguejo, carnaval, fantasia (de
carnaval), flamboyant, flor de maracujá, garça, hortênsia, lagarta, manga,
mariposa, samambaia, sapo, vestibular, trigal amarelo.


Inverno- • lembra: tranqüilidade, reclusão, morte, repouso, frio

Cobertor, tosse, inverno, rosa de inverno, árvore de inverno, garoa,
nevoeiro de inverno, manhã de inverno, balão, cipó-de-são-joão, fogueira,
frieza, suinã (árvore com flores vermelhas), noite fria, rio minguante (com
pouca água), camélia, mar de inverno, mosca de inverno, pitanga, agasalho,
casaco, chuva fria, frente fria, planura seca, salsão, fogos de artifício.


Primavera – lembra : alegria, renovação, amor, flores, juventude;

Flor (de um modo geral), beija-flor, ipê, jacarandá, rã, campo de primavera,
pipa, lua enevoada, borboleta, sibipiruna, plantio (época de), rio de
primavera, mar de primavera, lua vernal, dia da criança, dia de finados,
araponga, bem-te-vi, jabuticaba, abelha, balanço, canário, dia da árvore,
poda, quadrado, sabiá, semana da pátria, viuvinha (flor), ninho de pássaros.

• Outono – lembra: melancolia, decadência, nostalgia, colheita, senectude


Espatódea (flor), orvalho, libélula, outono, lua cheia, folha de outono,
vento de outono, estrela cadente, relâmpago, nuvens de outono, céu de
outono, colheita de arroz, campo de outono, espantalho, crepúsculo outonal,
folha vermelha, dia das mães, flor de maio, grilo, crisântemo, arara,
paineira, caqui, arapuca, bruma, caxinguelê, colheita de uva, crista-de-galo
(flor), luar, neblina, pica-pau, 1º de abril, quiabo, trote.

 
 

Seção 02 -  Encontro Brasileiro de Haicai
Como surgiu o Encontro Brasileiro de Haicai?

Preparar um evento desta natureza foi um desafio para os organizadores, que
pretendiam com isso comemorar o primeiro aniversário do "Portal", um jornal
dedicado à cultura nipo-brasileira, e que sempre teve no haicai um de seus
pólos de interesse, publicando artigos e fazendo traduções.
 


Francisco Handa, um dos idealizadores do Encontro de Haicai
"Não havia um modelo a seguir", conta Francisco Handa, ex-diretor de redação
do periódico. A única coisa clara a essa altura era a idéia de uma oficina
literária, onde os participantes pudessem tomar contato com os rudimentos do
haicai e ser assim incentivados a escrever os seus próprios. Em torno disso,
definiu-se o formato do Encontro: palestras e discussões sobre haicai,
travadas por estudiosos do assunto, culminando em um concurso aberto ao
público presente.
 


Massao Ohno, destacado editor de poesia

Através de consultas à Aliança Cultural Brasil-Japão e ao editor literário
Massao Ohno, personalidades do mundo poético e cultural, todas com alguma
ligação com o haicai, foram convidadas para atuar no Encontro como oradores
ou no júri do concurso: Alice Ruiz, o próprio Massao Ohno, Mitsuko Kawai,
Olga Savary, Paulo Colina, Paulo Leminski e Roberto Saito. O lugar escolhido
para o Encontro não poderia ser melhor: o Centro Cultural São Paulo, até
hoje ponto estratégico de difusão da cultura paulistana.
 


Paulo Leminski, uma das estrelas do Primeiro Encontro

"Houve uma grande dose de oportunismo", revela Francisco Handa. Os anos 80
foram uma época de grande curiosidade pelo Japão e sua cultura. Grandes
mostras de cinema nipônico se realizavam nas principais capitais, assim como
companhias de teatro e dança visitavam o Brasil com freqüência. Livros de
autores japoneses eram traduzidos e publicados em quantidade. Livros de
haicais e sobre haicai, escritos ou traduzidos por Leminski e Olga Savary,
alcançavam grandes vendagens.
 


Olga Savary, tradutora de Bashô

"Sentíamos que aquele era o momento exato para lançar e consolidar o
Encontro", completa Francisco. Com efeito, o Primeiro Encontro Brasileiro de
Haicai, realizado na noite de 6 de dezembro de 1986, transformou-se em
enorme sucesso, com grande participação do público, compromissando os
organizadores a transformá-lo em evento anual.



Aqui estão os resultados dos três primeiros colocados de todos os encontros,
em ordem decrescente. Ao final de cada encontro, você encontrará um link
onde poderá conhecer os demais vencedores.


18o Encontro Brasileiro de Haicai
25 de novembro de 2006

Temas propostos: arco-íris ou vaga-lume

1º lugar
Zuleika dos Reis

Perdida na noite.
Na trilha dos vaga-lumes
busco o meu caminho.

2º  lugar
Carol Ribeiro

De repente, um arco-íris --
Os pedestres apressados
Não páram pra ver.

3º  lugar
Thiago Augusto Rodrigues

No calor da tarde
Uma chuva refrescante.
Nasce o arco-íris.

Neste link você encontrará os demais classificados
http://www.kakinet.com/encontro/




17o Encontro Brasileiro de Haicai
05 de novembro de 2005

Temas propostos: filhote de gato ou ipê amarelo

1o lugar
Benedita  Azevedo

Dentro do balaio
enroscados uns nos outros
filhotes de gato.

2o lugar
Luciana Bortoletto

Filhote de gato
nos braços da menina
largo sorriso

3o lugar
Gerson Antônio Bossa Aleixo

Ipê amarelo
com as vacas ao seu redor
lá no meio do pasto.

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=17ha



16o Encontro Brasileiro de Haicai
20 e 21 de novembro de 2004
temas propostos: lagartixa ou cigarra.

1o lugar
Regina Lúcia Alonso Peres

Recreio de escola --
na ciranda cirandinha
canto de cigarra

2o lugar
Joaquim Francisco Fernandes

É noite fechada
Canta cigarra
O sono não chega

3o lugar
Diogo de Castro Silveira

No alto da árvore
A cigarra está zunindo
Homem se espreguiça


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=16ha


15o Encontro Brasileiro de Haicai  ( Um dia de haicai   na UNICAMP )
Sábado, 27 de setembro de 2003.

Temas propostos: besouro ou cata-vento

1o lugar
Sérgio Francisco Pichorim

No colo da mãe,
Sem soltar o cata-vento,
Dorme a menina.


2o lugar
Neide Rocha Portugal

Sol de meio-dia --
O besouro sonolento
No miolo da flor.

3o lugar
Sônia Aparecida da Silva Henriques

Cata-vento gira
me lembro do papai
Ele fazia uns lindos

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=16ha


14o Encontro Brasileiro de Haicai
9 e 10 de novembro de 2002 - Unicamp - Campinas - Brasil

Temas propostos: lírio-branco ou abelha

1o lugar
Sérgio Francisco Pichorim

Flores no jardim.
Uma abelha pousa aqui
e depois se vai.

2o lugar
Eunice K. Okuma Cavenaghi

No auge da tarde,
Estão rompendo o silêncio
Zumbidos de abelha.

3o lugar
Analice Feitoza de Lima

Imenso jardim,
e sobre flores diversas
enxame de abelhas...


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=14


13º Encontro Brasileiro de Haicai
27 de outubro de 2001

Categoria infanto-juvenil

 1o LUGAR
Pettrus Ricardo de Camargo

Na frente da casa
Araucária nos saúda
De braços abertos

2o LUGAR
Rafaela Cristiane W. Kowalski

Rumo sem destino
Borboletas amarelas
voam par em par.

3o LUGAR
Thyago da Silva

A grande Araucária
Símbolo do nosso grupo
Se mostra ao Brasil.

CATEGORIA ADULTA

1o LUGAR
Clóvis Moreira Santos

Andando sozinho
De repente uma companhia --
Borboleta azul

2o LUGAR
Maria Lucia Daloce Castanho


Flores desabrocham
à espera das borboletas.
Festa do haicai!


3o LUGAR
Celso Pestana

À beira da estrada,
O pôr-do-sol colorindo
Bosques de araucária


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=13




12º Encontro Brasileiro de Haicai
30 de outubro de 1999

Os temas propostos foram pêssego e margarida,
tanto para a categoria adulto como para a infantil.


Categoria Adulto

1º  lugar
Koshitiro Tokutake

No jardim da escola
as margaridas alegram
o recreio da aula...

2º  lugar
Paulo Franchetti

No cheiro do pêssego
Esquecido na fruteira,
As tardes de outrora.

3º  lugar
Analice Feitoza de Lima

A flor no cabelo,
A menina leva a cesta,
Margaridas brancas.

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=12


11º Encontro Brasileiro de Haicai
19 de outubro de 1996
O 11º  Encontro foi excepcionalmente realizado no anfiteatro do Colégio
Santo Agostinho, em São Paulo. Não foi realizado o concurso infantil.


Categoria Prata
Aqui inscreveram-se os que nunca haviam obtido colocação em anos anteriores.


1º  lugar
Sérgio Sanches (Santo André, SP)


Névoa Matinal.
No passeio dos pássaros
Jogo de esconde-esconde


2º  lugar
Ignacio Dotto Neto (Curitiba, PR)

Teatro de sombras
Atrás da névoa e dos pinheiros
O nascer do sol!


3º lugar
Helena Liborio Pires (São Paulo, SP)

Fina névoa flui
Entre picos sossegados
despontam montanhas


Categoria Ouro

Aqui inscreveram-se todos os que já se classificaram em Encontros anteriores.


Primeiro lugar

Estela Bonini (São Paulo, SP)

Sorte ao marinheiro
Névoa nao pode ocultar
O canto do sino...

Segundo lugar

Jorge  Lescano  (São Paulo, SP)

Menino de rua
arrastando os passos
na névoa noturna

Terceiro lugar

Suely  Moraes  (São Paulo, SP)

Névoa matinal
No colo das montanhas
O sol com preguiça...


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=11
 



10º  Encontro Brasileiro de Haicai
2 de março de 1996

1º Lugar
Mary Leiko Fukai Terada

Cantiga de roda,
De repente...emudece.
Canto da cigarra.

2º Lugar
Pèsce Roizenblit

Rei Momo no trono
Vale tanto quanto pesa.
Coroa de Lata.

3º Lugar
José Neres Reis

Cessa o desafio.
Mergulhadas no silêncio
As cigarras nuas.

Hors Concours
Raimundo Gadelha

Canto da cigarra.
O vento espalha
Suave despedida.

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=10

9º  Encontro Brasileiro de Haicai
8 de outubro de 1994

ADULTOS

Temas propostos: Trinado, Semente

1º  Lugar
Rodrigo de Almeida Siqueira

Sopra o vento
Pássaros correndo
Atrás de sementes

2º  Lugar
José Roberto Magatti
Na casuarina
aves, só um trinado.
O gato espia.

Terceiro Lugar
Estela Bonini

Banquete de infância
Guri comendo sementes
Pássaros no chão...

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=09


8º  Encontro Brasileiro de Haicai
6 de novembro de 1993

ADULTOS
Temas Propostos: Finados, Araponga
 

1º  Lugar
Jorge Lescano

Dia de Finados
Formigas carregam
Pétalas que caem.

2º  Lugar
Antonio Rogério Lima

Dia de Finados
Sobre a lápide esquecida
Só as nuvens choram.

3º  Lugar
Charles Gonçalves

Na terra silenciosa
Vivos e mortos se encontram:
Dia de Finados.


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=08




7º Encontro Brasileiro de Haicai
7 de novembro de 1992

ADULTOS

Temas Propostos: Sabiá, Ipê

1º  Lugar
Camila Jabur
Sabiá quieto.
O silêncio da tarde
Pousa na antena.

2º  Lugar
João Luiz Garrido Reine

Nenhum sabiá
Chega de longe.
O graveto adormece.

3º  Lugar
Rosa Yuka Sato

Horizonte em chamas.
No morro das goiabeiras
Sabiás em festa.

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=07




6º  Encontro Brasileiro de Haicai
15 de fevereiro de 1992

Pela primeira vez, foi realizado um concurso de haicai infantil dentro do
Encontro.

ADULTOS

Temas Propostos: Trovão, Rosa
 

1º  Lugar
Naoto Matsushita

Trovão ribomba
Galinhas levantam a crista
de uma única vez!


2º  Lugar
Rodrigo de Almeida Siqueira

Solidão no ninho
O pássaro se assusta
No eco do trovão


3º  Lugar
Daniel Fresnot

A rosa amarela
Brilha doce junto à cruz
Alguém descansa em paz

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=06




5º  Encontro Brasileiro de Haicai
10 de novembro de 1990

Temas Propostos: Grilo, Crepúsculo

1º  Lugar
Paulo Franchetti

Os grilos cantam
Apenas do meu lado esquerdo:
Como estou ficando velho!


2º  Lugar
Teruko Oda

Luz crepuscular
Um último arco-íris
Na ponta do pinheiro


3º  Lugar
Antonio Rogério de Lima

Verão camponês
A cantiga dos grilos
Adormece o dia


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=05
 


4º Encontro Brasileiro de Haicai
18 de novembro de 1989

Temas Propostos: Entardecer, Verde
 

1º  Lugar
Rubens Pilegi

Último vôo.
A despedida da luz
Nas asas do corvo.


2º  Lugar
Luiz Louceiro

Sobre o gelo invernal
Surge afinal
O broto verde


3º  lugar
Conchita M. Almeida

Na rede estendida
O outono balança
Suave entardecer.


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=04




3º  Encontro Brasileiro de Haicai
19 de novembro de 1988

Temas Propostos: Menino, Vento
 

1º  Lugar
Alonso Alvarez Lopes

Flores ao vento.
Na cortina da janela
Cores da primavera.


2º Lugar
Setsuko Geni Oyakawa

Bolha de sabão.
Bolha cheia de ilusão
O vento de mim levou.


3º Lugar
Silvana Pinheiro

Feito um menino
Por entre as árvores
O vento


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=03

2º  Encontro Brasileiro de Haicai

17 de outubro de 1987 – São Paulo

Temas propostos: Noite, Flor
 

1º Lugar
Alonso Alvarez Lopes

luz amarela no quarto dela
ali se espera
que um sonho entre pela janela


2º  Lugar
Ricardo Silvestrin

Céu nublado
O letreiro pisca
Pra nenhuma estrela.
 

3º Lugar
Maria Helena Camargo
A flor
Sussurra ao vento
Sem aroma.


http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=02

I Encontro Brasileiro de Haicai
 6 de dezembro de 1986 – São Paulo

Tema: Rua

1º Lugar
Suemi Arai

Uma borboleta
Na minha pequena rua
Uma floricultura


2º Lugar
Maria Angélica Shiotsuki

Um vira-lata
Na madrugada deserta:
Rua de ninguém.


3º Lugar
André Vallias

Vultos
Ciscos cegos
No olho da rua.

http://www.kakinet.com/encontro/index.php?t=01




 
No próximo número, voltaremos ao formato anterior:
Seção 01 – Mestres do Haikai
Seção 02 – Escritores haicaístas
Seção 03 – Notícias

Fonte:
www.kakinet.com



Praia do Anil, Magé – Rj, 20 de dezembro – verão de 2006
Um santo Natal e ótimos projetos para o Ano Novo.
Benedita Azevedo



 

FORMATAÇÃO E ARTE: IARA MELO