SEBO LITERÁRIO

 

Antônio Paiva Rodrigues

 

Crônicas

Pág. 14 de 25 Pág.s

Cada Vez Mais Feminino

 


Talvez alguém possa pensar que o título acima venha trazer conotações a respeito do sexo feminino. Bem que poderíamos tomar este foco como referência, visto que pouco a pouco, a mulher vem se destacando no meio profissional. Este aspecto é muito positivo para os que dizem ser o sexo frágil, mas de frágil nada tem. Queríamos falar de um assunto polêmico que vem trazendo enormes transtornos ao sexo masculino, ou aos homens. Convém salientar, que a alimentação nos dias atuais, tem causado muitos problemas ao ser humano como: intoxicações, alergias, infecções e outras doenças, que não tratadas a tempo podem causar perigo de morte. “A absorção de substâncias químicas poluentes por animais vertebrados, inclusive o próprio homem, está causando uma progressiva feminização dos machos dessas espécies, pondo em risco a sua sobrevivência futura”.
Uma das causas e uma das fundamentais para este fenômeno leva a crer que são as enormes quantidades de hormônios lançadas no meio ambiente pela urina das mulheres que usam anticoncepcionais orais. Não concordamos com tais afirmações podemos incluir neste rol, os que assim procedem como portadores da síndrome de Edward (ausência de cérebro). Esta matéria foi um dos temas da revista Planeta escrita pelo jornalista Eduardo Araia. Quem se interessar pelo assunto procurem nas bancas a revista do mês de fevereiro/ ano 37 – edição 437. É certo e notório que a poluição pode levar o ser humano à morte, mas convenhamos, as mulheres que tomam anticoncepcionais não andam urinando a toa em qualquer lugar. Não vamos aqui colocar os homossexuais em cheque, se este estudo fosse verdadeiro não existiriam mais machos no mundo.
“Os danos ao kit de ferramentas básico do sexo masculino de aves, peixes, anfíbios, répteis e mamíferos são uma ameaça real para essas populações ao longo prazo.” É verdade que nos últimos anos estamos sujeitos a variadas espécies de substâncias químicas, mas a doença causada por excesso de substâncias nocivas é sem sombras de dúvidas o câncer, em variadas formas. Os estudiosos as classificam como “perturbadores endógenos”. Os peixes vão sofrer as inconveniências da água contaminada, bem como outras espécies que tem como habitat natural o precioso líquido. O mais perturbador é afirmar que a feminização dos machos de numerosas espécies de vertebrados agora é ocorrência disseminada. Pode Freud! Será que as mulheres também sofrerão com a poluição ou sua sexualidade estará isenta. Já pensaram na quantidade de homens femininos agregados a mulheres masculinas. Que horror My God.
Para esclarecimento os exemplos de feminização entre os machos vertebrados incluem gaivotas que produzem a proteína feminina usada na feitura da gema do ovo, sapos e ursos – hermafroditas - crocodilos e veados com anomalias genitais, focas e golfinhos com baixa reprodução. A atração pelo mesmo sexo acontece naturalmente com os animais e não necessariamente está exposta a grande quantidade de substâncias químicas. A estudiosa Karen Kid bióloga, o Instituto Armand Frappier do Canadá completam uma lista de cientistas que acreditam nesta situação.
Como não somos cientistas, temos nossa opinião própria que deve ser respeitado sem desprezo. Muitos cientistas tentaram fazer de suas experiências um giro e no final colheram um jirau. Que continuam as experiências, que elas sejam bem dissecadas, visto que muitas doenças letais assolam a humanidade e os cientistas deveriam voltar suas vistas para estes problemas insolúveis até o momento, não esquecendo os estudos anteriores. Estamos precisando de vacina para o combate do dengue. Outras doenças permanecem estanques com controle, porém incuráveis. São as famosas doenças oportunistas. O ser humano tem de ser valorizado como também outros vertebrados.
O que se vê, no entanto é o esquecimento, o desprezo aos irmãos quando procuram assistência médica. Vemos até com certa surpresa quando um animal marinho ou aquático se desgarra e vêm à tona, as providências para salvá-lo são rápidas e um aparato todo especial. Biólogos, responsáveis pelo meio-ambiente e pela fauna são rápidos. Helicópteros, barcos, carros com tração, remédios e até carinho não faltam. Não somos contra, mas o que nos preocupa é a imensa quantidade de seres humanos que morrem as portas de hospitais clamando por atendimento e não conseguem. O homem precisa valorizar a sua raça, educá-la para que estas nuanças negativas não ocorram mais. Às vezes o homem fica pasmo como o tratamento dispensado aos animais, enquanto o animal racional na grande maioria morre a míngua. O ser humano merece todo respeito possível. Pensem Nisso!


Antônio Paiva Rodrigues*

Livro de Visitas

       

Para pág. 15