SEBO LITERÁRIO

 

Sandra Galante

 

 

Pág. 1 de 13  Pág.s

Biografia
http://www.caestamosnos.org/autores/autores_s/Sandra_Galante.htm

Poesia

E por falar de amor...

 

Aqui estou eu...
Sandra Galante


Aqui estou eu, sou como o vento.
Passo rápido e deixo saudade
Dou-me toda, tenho esta coragem.
Sei me fazer querida de verdade

Gosto de desafiar e ser desafiada
Gosto de amar e ser amada
Isso me mantém viva
Faz-me ser a cada dia mais criativa.

Deixo um rastro como estrela cadente
Tatuo de norte a sul o seu Universo,
Com lembranças incomparáveis.
Sou única, e serei sempre esta mulher desejada.

Sandra Galante

 

Através do convite ínclito e cheio de extasia, recebi o memorável convite para elaborar a apresentação do livro poético, “E por falar em amor...”, da poetisa Sandra Galante. Ótica da primazia me enche de alegria, mas de uma responsabilidade epistolada nos encantos da psicosfera poética, em que se insere a magnânima poetisa. Sandra Galante, amiga dileta, inteligente, culta, adornada por um grande senso de responsabilidade interage com a vida divina, através de versos e rimas ricos e detalhados que só ela mesma sabe imantar de seu brilhante coração altivo e sedento de amor. Uma poetisa de grande estilo nos convoca para integrar esse profundo e envolvente écran da preciosidade poética.
Essa pérola, esse diamante nominado de “E por falar em amor...” retrata embelezando as paragens da cidade excelsa que escolheu para plantar a semente da beleza, do companheirismo, da amizade, da fraternidade, aneladas ao ciclo dos grandes parentes, amigos, confrades e confreiras, que soube cultivar no cordial dever de uma mulher responsável, mãe de família exemplar que já deveria integrar com certeza, uma Academia de Letras.
A poesia constitui-se de raros deleites, louçãs luzidias para os amantes das belas palavras. Um espetáculo, um festival, um brilhante momento de inspiração, de introspecção, que nos transportam renitentemente ao desafio dos ideários e preconceitos.
Piracicaba, o povo piracicabano deve aplaudir reiteradas vezes a figura dessa fabulosa poetisa, que ao remanso de um rio próprio para a pescaria, delicia o povo brasileiro e de outras plagas com sua verve saneadora. “E por falar em amor...” é um livro espirituoso, contumaz, recheado de rutilâncias que só o dom poético é capaz de realizar. O livro é como um novo filho que nasce sob os auspícios divinos do Senhor Deus.
Na minha condição de jornalista integrado a espiritualidade rogo ao Mestre Jesus Cristo, que ilumine sempre mais a figura desse ser humano que aprendi a gostar apesar da distância que nos separa. Eu aqui em Fortaleza, estado do Ceará e ela em Piracicaba, estado de São Paulo. Querida amiga tenha a certeza que sua obra testificará a qualidade e o dom que Deus te deu. E irá nos proporcionar com suas belíssimas poesias uma alegria indescritível que nos deixa pasmos diante de tanta inspiração e beleza. Sucesso!

Antonio Paiva Rodrigues

Índice

( clicar em Pág. x )

Pág 2 Pág 3 Pág 4 Pág 5
E por falar em amor... Secretamente O meu amor por ti... Fragilidade...
Louvarei! A cada dia... Asas da Paixão... Luar...
Tua ausência em mim... No calor da sua boca... Sonho... Brindo ao nosso amor...
Espelho... Fascinação.... Não te esqueças de mim... Marilu, minha boneca...
Pablo Neruda Quem sabe... Nossa Canção... Anseios...

Pág 6 Pág 7 Pág 8 Pág 9
Como eu te amo... Quero amanhecer te amando... As mulheres que vivem em mim... Outubro
Envolve-me... Solidão... Tatuada... Nem santa, nem Louca...
A mesma coisa... Um novo amor... Navegar... Vício Bendito!
Eu sou... Côncavo e Convexo... Vazio... No dia em que nos encontrarmos...
Meu Veneno Máscaras... Êxtase Hoje...

Pág 10 Pág 11 Pág 12 Pág 13
Lágrima sem cor... Em meus sonhos... Meu Pensamento... Amado amigo...
Meu amado... Saudades... Sonhar... Minha vida...
Aceito a tua proposta... ‏ Ama-me! Álbum de fotos... Amanhã...
Permita... Mesmo que não saibas... Mulher Madura... Déjá vu...
Só por hoje... Ode ao amor... Minh'alma sofre calada Partir..

Livro de Visitas

    

Para pág. 2