Antologia Virtual

- XI -

Outubro 2012

 

ORGANIZADORA:

Maria Beatriz Silva (Flor de Esperança)

Pág. 4  de  13 Págs.

DIONI FERNANDES VIRTUOSO

 

SEDUÇÃO...


Meu corpo em ânsias dançando,
libera o que tenho em mente,
pois vai o amor expressando
e te chama, irreverente...

Com o véu que nada cobre,
enrolo os desejos meus,
e na paixão que os recobre
desperto, também, os teus...

E antes que a música cesse,
vibra, pulsa e recrudesce
o amor que nos faz viver...

E as notas tinem qual sino
vibrando num lindo hino,
que nos inclina ao prazer...

Registro Nº:T3168653
Dioni Fernandes Virtuoso

Biografia do Autor em:

 


EDA CARNEIRO DA ROCHA

 
O TEMPO NÃO PÁRA!

O tempo não pára,
não pára,
nos engole em seu torvelinho
nos arrasta ladeira abaixo,
e quer nos levar embora!

O tempo não pára!
Então, peço-te
corre, anda,
antes que ele te pegue
inexoravelmente!

Que faremos de nossas vidas
com esta correria sem fim,
onde te procuro, não acho,
corro atrás de ti, atrás do tempo
que corre atrás de mim?

Salta no Éden,
dá-me tuas mãos,
agarra-me forte,
sem medo, sem hora
antes que o Tempo
corra atrás de nós
e nos leve embora!

Eda Carneiro da Rocha
"Poeta Amor"

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_e/Eda_Carneiro_da_Rocha.htm


EDUARDO DE ALMEIDA FARIAS

 
QUEM

O cheiro que vem deste chão sagrado
Cheira ainda a ninho inacabado,
Mas o vento soão que por aqui passou
A face das coisas, todas mudou.

Feneceram os sonhos, as quimeras,
E as doces primaveras
Que alegravam estes vales e montes;
Calaram a voz das fontes,
E dos rouxinóis seresteiros de outrora
Que acordavam a doce aurora.

Roubaram o perfume às camélias
E a ladaínha das abelhas
Que rezavam a nosso Senhor,
No adro da minha igrejinha
Pelas alminhas apenadas
Lá da beira das estradas.

Só me ficou este encanto
Mistura de sonho e de pranto
Que me invade assim, devagarinho;
Sou um pobre, pobrezinho,
De bornal cheio de nada
Sozinho nesta estrada;
Deus, meu Deus!
Quem me roubou os sonhos meus?

Eduardo de Almeida Farias

Biografia do Autor em:

 


ERVIN FIGUEIREDO

 

O BEM QUE TE QUERO


Que adianta a lua e as estrelas sem ti,
Em céu claro que vislumbro o infinito,
E não perceber que para a vida morri,
E ter o coração em constante conflito...

Você é vida, é ar que respiro tão puro,
Colorido da vida, suavidade e doçura,
É ver a luz, saindo de dentro do escuro,
Ter a vida em paz, com toda brandura...

Teu olhar faz ver o amanhã no horizonte
Antes mesmo que um outro dia desponte,
Me trazendo alegria e viço a minha alma

Tal canto maternal que consola e acalenta
Fazendo dormir em teus braços sonolenta,
A criança cuidada que se enche de calma !

Ervin Figueiredo

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_e/Ervin_Rijo_de_Figueiredo.htm


ELIANE QUEIROZ AUER

 

NO JARDIM DAS BORBOLETAS


Borboletas são belas flores
que voam
pelos jardins da vida
Primavera em flor
Os amantes mais apaixonados
Beija - flor de flor em flor

Borboletas a bailar
Ao redor do corpo
A desabrochar
Elas fazem acrobacias coloridas
Para festejar

Como sinos em melodias
Invadem a primavera
Com beleza
Fazendo festa de cores
Na natureza.

Eliane Queiroz Auer

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_e/Eliane_Queiroz_Auer.htm


 
     

                                 para 5ª pág.