Antologia Virtual

- XI -

Outubro 2012

 

ORGANIZADORA:

Maria Beatriz Silva (Flor de Esperança)

Pág. 9  de  13 Págs.

MARIA JOÃO BRITO DE SOUSA

 

POR ACASO


Abreviada a voz, repenso o gesto
E ressurge a palavra indesmentida
Exactamente aonde a mão estendida
Recolhe o limpo fruto e aparta o resto

Sorrio enquanto estendo o velho cesto
Na direcção da coisa pressentida
E vislumbro, entre folhas, bem escondida,
Uma fruta qualquer que agarro, lesto

Assim contemplo, aguardo e colho acasos,
Esperando cada um de olhos já rasos,
Cumpridos sem temor, nem loucas pressas

E, garanto, esse acaso então parece
Estar pronto a responder-me à estranha prece
Sem me ter feito, a mim, quaisquer promessas…


Maria João Brito de Sousa – 04.10.2012 – 16.06h

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_m/Maria_Joao_Brito_de_Sousa.htm


MARIA JOSÉ ZOVICO (ZEZÉ)

 

E O PALHAÇO CHOROU...


Circo... Mil sorrisos pairando no ar,
A multidão fazendo estardalhaço,
Bailarinas chegam de par em par,
No centro da ribalta, ele- o palhaço!

Sem demora, o espetáculo começa
Equilibristas brilham no brocado,
A diversão é mesmo uma promessa!
E o palhaço, de sorriso pintado!...

No picadeiro da vida, poeta, eu,
Contando o sonho que se descortina,
Palhaço que a vida não entendeu...

No palco de ilusões meu tempo acabou...
Porém, antes de cerrada a cortina,
Ante aplausos... Este palhaço chorou!...

Maria José Zovico (Zezé)

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_m/Maria_Jose_Zovico_Rosada.htm


MARIA MENDES CORRÊA

 

AS CRIANÇAS


Doces e belas criancinhas
Imagens de Jesus menino
Inocentes, doces, delicadinhas
São assim como espelho divino.

São botões prontos a perfumar
Encantar e colorir o mundo
Gotinhas de orvalho a brilhar
Amor mais rico e profundo.

Deixai vir a mim as criancinhas
Disse um dia Jesus Cristo
Pois sabia que estes anjinhos
São encantos nunca vistos.

Amai as crianças inocentes
Que têm tanto amor para dar
Cubra-lhes de afeto frequentes
Envolva-as num constante doar.

Elas precisam de amor profundo
São frágeis inocentes e puras
Fazem o colorido do mundo
Estas preciosas criaturas.

Maria Mendes Corrêa

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_m/MARIA_MENDES_CORREA.htm


MAIA DE MELO LOPO

 

 PREFIRO

Prefiro esquecer que teus olhos cintilam no ouro e brilham ao cair do sol,
vislumbram no cândido olhar a negra sombra a desaparecer sobre o céu,
em prantos selvagens o som uivou na luz, e voa a cambraia do meu lençol,
sangra a terra da vergonha, abrem-se portas em feridas, aguenta-se o mal,
será a clave a assinalar o tom, quarta corda do violino, quinta nota musical.

Prefiro desvendar a minha alma na natureza vingativa dos teus episódios,
amor-próprio, castigos são serpentes fora da paixão, teias em raízes abertas,
oh, peste dos sonhos, perfumes do mau tempo, a sudoeste venenos de ódios,
a tempestade sua, na guerra o amor tortura o suor da nuvem, triste fraqueza,
incapaz e prisioneira, vive a lenta solidão da fome, retratada na tua frieza.

Prefiro sentir as ossadas na pedra rochosa, vem um anjo rígido sem entender,
na ilha do saber parte o passado no anel afogado, moribundo silêncio não se vê,
regressado fugiu do mar das multidões, infindável desprezo nem o senti morrer,
ficou o figo de pita, a urtiga que pica, e nasce o cruel vendaval do que sobrou,
sem remendo, nem entendo, inglório sonho que fica, nem tu nem eu o sonhou.

Maia de Melo Lopo.
Lisboa/Portugal.10

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_b/Benvinda_da_Conceicao_de_Melo_Lopo.htm


MARCUS RIOS

 

AMOR,


É poder olhar dentro
Dos olhos da pessoa amada,
E poder dizer bem alto
Para que ela possa escutar,
Quero lutar contra todos
E contra tudo que há em minha volta,
E ainda por cima não ter medo
De sofrer,
De chorar,
Pois amar é arriscar,
Amar é poder ver sempre
O lado bom e o lado ruim,
É poder querer mais e mais,
A cada momento vivido
E poder ser eu você e eu mesmo,
Sabendo compreender todos os defeitos
De cada um de nós dois.
Amor,
É poder passar o resto da vida
Ao lado da pessoa que escolhemos
E poder abrir totalmente o nosso coração,
E podermos sentir como um pássaro livre,
Solto a voar e poder cantar,
A cada momento a busca da felicidade
E poder transformar o amor
E a nossa vida num amor
Lindo um pelo outro.
Siga o seu coração,
Lute pelo amor lindo,
Pelo amor de tua família
E principalmente lute
Por você e por nós.

Marcus Rios
Poeta Iunense - Acadêmico

Biografia do Autor em:

http://www.caestamosnos.org/autores/autores_m/Marcus_Rios.htm


 
     

                                 para 10ª pág.