Aniversário de Olinda - PE - Brasil

 

12 de Março

 

Trabalho e pesquisa de Carlos Leite Ribeiro

 

Arte Final: Iara Melo

 

 

 

 

 

 

 

 

Olinda, Patrimônio Histórico da Humanidade

 

 

Cidade fundada em 1535 por Duarte Pereira donatário da capitania do Pernambuco. Com o desenvolvimento da cultura da cana-de-açúcar, Olinda tornou-se um dos mais importantes centros da Colónia. Apesar de sede de capitania, suas funções de capital económica de próspera região açucareira pernambucana foram pouco a pouco roubadas pela vizinha localidade de Recife. É que os portugueses, ao fundarem Olinda, instalaram-na, por motivos estratégicos, sobre as colinas terciárias que dominam ao Norte a planície do Capibaribe – Beberibe. Esta localização colocava num trecho da costa desprovido de abrigo portuário. Um pouco mais a Sul, na embocadura do Beberibe, são excelentes as condições portuárias, e aí foi-se formando a povoação dos arrecifes, que servia de porto a Olinda e à região agrícola circunvizinha. Estava assim destinada a ser ultrapassada por Recife. Esta tendência mais se firmou quando os holandeses conquistaram Pernambuco, em 1630. Os invasores incendiaram Olinda e fizera de Recife a sua capital. Depois da Restauração de Portugal em 1640, Olinda voltou a ser sede da capitania, mas é significativo que, a partir daí, os governadores tenham passado a residir em Recife. Olinda ainda conservou as prerrogativas de Capital de Pernambuco, até 1837, quando finalmente se transferiu para aquela cidade a função de sede do governo. Devido aos crescimento do Recife, a cidade de Olinda encontra-se hoje inteiramente incorporada à área urbana da metrópole pernambucana. Olinda foi elevada a vila em 1537 e recebeu foros de cidade em 1637.

 

Trabalho e pesquisa de Carlos Leite Ribeiro – Marinha Grande – Portugal

 

 

 

 
Fundo Musical: Olinda (sonho De Valsa)
Alceu Valença

Letra:
Olinda
Tens a paz dos Mosteiros da Índia
Tu és linda
Pra mim és ainda
Minha mulher
Calada
O silêncio rompe a madrugada
Já não somos aflitos nem nada
Minha mulher
Tu voltas
Entre frutas, verão e tu voltas
Abriremos janelas e portas
Minha mulher
 
 
 
 
 
 
 
 
Arte Final: Iara Melo
 
 
 
 
 
 

***  Portal CEN - Cá Estamos Nós Web Page  ***

Todos os Direitos Reservados

 

Clique aqui e recomende esta página