António Boavida Pinheiro

 

- Nome : António Boavida Pinheiro

- Profissão :Professor Universitário Aposentado

- Quer falar um pouco da terra onde mora?

Que dizer desta linda cidade de Lisboa?
Cidade das sete colinas já tão cantada e descrita por tantos poetas, escritores, historiadores e cantores...
Cidade do Fado, elevado pela Unesco à categoria de «Património Imaterial da Humanidade»...
Cidade do Sol e de gentes acolhedoras, onde sabe bem viver...
Cidade da alegria, das Marchas Populares, e dos Santos populares: Stº António, São Pedro e São João...
Cidade com mais de oito Séculos de História...
enfim a cidade onde gosto de viver...

- Quando começou a escrever?

Eu diria que desde jovem, quando então ainda aluno do Instituto Militar dos Pupilos do Exército, já alinhavava umas quantas, ainda que singelas, rimas..., por exemplo em alguns poemas, em complemento das caricaturas que preenchiam os chamados «Livros de Finalistas»...
Porém, depois de entrarmos na vida profissional activa, e em circunstãncia da falta de disponibilidade resultante, apesar de sempre irmos fazendo alguns poemas, os mesmos iam sistematicamente sendo guardados na "gaveta"...

- Teve a influência de alguém para começar a escrever?

Suponho que a leitura dos autores clássicos, quer nas aulas de Português e de Literatura, quer por mote próprio, ter-me-ão certamente influenciado, a ganhar o gosto pela escrita, com algum pendor para a poesia...

- Lembra-se do seu primeiro trabalho literário?

A esta distância temporal e pesquisando na base de dados da minha memória, eu arriscaria em considerar um poema que terá tido alguma repercussão, para além do meu bloco de notas, e que foi a letra da «Marcha dos Finalistas», do ano lectivo de 1951/52.
Porém como trabalho de um certo vulto, quer no aspecto literário quer no de investigação científica, poderia referir um estudo sobre «A presença francesa na evolução e mudança cultural do Brasil», trabalho publicado pelo Instituto de Relações Internacionais, integrado numa obra coordenada pelo Professor Luís Forjaz Trigueiros, intitulada «Mudança Cultural no Brasil», (a páginas 43 a 135).

- Projectos Literários para 2012/2013?

Projectos temos vários, em mente, para esse período próximo, de entre os quais, por estarem já em execução, salientaria os seguintes:
a) Projecto de investigação e pesquisa sobre a poesia Japonesa, em fase de execução avançada, contendo cerca de uma centena de poemas, de nossa autoria;
b) Projecto de um livro de poesia intitulado : «Poemas em Trova...», em fase de revisão prévia para seguir para a Editora;
c) Projecto de um livro de poesia intitulado «Poemas em Acróstico...», em adiantado estado de elaboração;
d) Projecto de um livro de poesia em redondilha maior, intitulado «Poemas jocosos..., para português ler...», em fase de formatação para posterior envio à Editora.
NOTA - Por uma opção literária pessoal, os títulos dos meus livros de poesia, têm todos a palavra «POEMAS...»
e) Como Antologista da Editora Temas Originais, temos a nosso cargo a organização, coordenação e co-autoria da Antologia que irá ter o título de «Poetar em Glosa...», para ser editada até ao final do corrente ano de 2012.

- Tem livros impressos, editados ou por editar, e que não estão em e.book?

Sim, para além de uma Antologia, em que fui o organizador, coordenador e co-autor, intitulada «da Princesa da Poesia...», na qualidade de Antologista da Editora, e de alguns livros tecnico-científicos, publiquei já três livros de Poesia, a saber:
em Junho de 2009, o livro «Cem poemas...diversos»
em Outubro de 2010, o livro «Poemas ao correr da pena...»
em Fevereiro de 2012, o livro «Poemas em glosa...»

- Conhece o novo projecto do Portal CEN, "SEBO LITERÁRIO", com divulgação direta internacional, sem paralelo na Língua Portuguesa? E totalmente gratuito?

Sim..., e terei o maior gosto, num futuro, poder vir a colaborar, ainda que com a singeleza das nossas rimas ou com a modéstia da nossa opinião e da nossa escrita...

- Fale-nos um pouco de si, como pessoa humana?

Sou, como qualquer pessoa, alguém com qualidades, que procuro cultivar e melhorar, e com defeitos, que sempre desejo controlar e corrigir.
Sou católico praticante, e procuro regular a minha vida pelo respeito aos seus mandamentos e normas de conduta.
Na vida quer profissional, quer no que se refere às relações sociais, pois..., desde sempre procurei pautar a minha conduta pelos padrões de seriedade e de integridade pessoal..., daí talvez a "alcunha" que tive entre os pares, tenha sido a do "perfeccionista", desde os bancos da escola e pela vida fora..., por vezes chego a recear que uma tal qualidade, não possa ser tida como defeito, vis à vis dos tempos modernos..., pelo incómodo que por vezes causa aos outros...,
somos amante da liberdade e da justiça, e sempre procurei cultivar as minhas relações sócio-profissionais, com total respeito pela liberdade e os direitos dos outros...
Tudo e tanto , nos foi incutido no ambiente familiar, sublimado pela formação dos princípios de camaradagem, que nos foram caldeados, ao longo dos sete anos da minha juventude, no Instituto dos Pupilos do Exército, e posteriormente pela própria vivência de uma carreira castrense..., onde os princípios da seriedade, da disciplina , da pontualidade, e da justiça, eram verdades adquiridas...
Como todo o escorpião que se preza, custa-nos a esquecer alguma injustiça de que possamos ser alvo, embora, tendo em conta a nossa formação religiosa, pois..., procuremos perdoar...
Porque rigorosos connosco próprios, somos um tanto resingão perante situações de injustiça ou de demagogia barata...
Somos um fervoroso cultor da Amizade, daí que todos os meus livros abram com um pensamento, na primeira página, em que dizemos que:

«Neste Mundo conturbado,
o que conta verdadeiramente
é a AMIZADE...»


- Como escritor?

Bem, aí somos um apaixonado pela poesia e de que :

«O poeta no dia à dia,
faz da vida Poesia...»


- Tem prémios literários?

Graças a Deus, nestes três anos e meio, desde que passamos a participar em Concursos Literários e Jogos Florais, em Portugal e no Brasil, já fomos agraciados com uma meia centena de premiações, de entre as quais com quase duas dezenas de primeiros prémios..., cujo detalhe poderá ser consultado na sinopse bio-bibliográfica em anexo.

- Tem Home page própria?

Porque entendemos que a criação de um blog, implica uma actualização permanente, e o insuflar de vida e movimento literário constante, embora tenhamos essa intenção, já de algum tempo a esta parte, ainda não achamos o momento apropriado para o efeito.
Assim, temos páginas pessoais em alguns sites, em que procuramos postar com regularidade poemas da nossa criação e com uma certa permanência, e com comentários dos visitantes da página, e dos quais salientamos os seguintes:
- na «LUSO POEMAS»
- na «VARANDA DAS ESTRELÍCIAS»
- no «RECANTO DAS LETRAS»
- no site «POETAS E POETISAS» de «CARLOS LAMBERG»
- no «ORIZONTES DA POESIA»

- Conhece bem o conteúdo do Portal CEN - " Cá Estamos Nós"?

Julgo ter uma ideia aproximada, mas que procurarei aperfeiçoar a partir da minha inscrição como Autor CEN, que a minha prezada Amiga Carmo Vasconcelos me dará a honra de ser a minha proponente, e me permita que a considere pois como minha «Madrinha», neste universo literário, e em que irei procurar ter uma participação activa e um cada vez maior conhecimento dessa magnífica realidade, que é o Portal CEN.

- Que conselho daria a uma pessoa que começasse agora a escrever?

Eu responderia a este item com o meu poema em glosa, que intitulei «Conselho amigo...»
poema esse sujeito ao mote, da autoria do Poeta António Carapeto, nos XVII Jogos Florais de Outono - 2009, do Concelho de Monforte, e que no poema vem destacado em itálico e entre aspas:

 

Conselho amigo ...

"Amostra ao teu Professor"
Tudo aquilo que és capaz,
Pois se estudares com fervor
Poderás tornar-te um ás...

"Vem depois comigo ter"
Poderei dar-te um conselho:
Estarás sempre a aprender
Desde novo, até seres velho...

"P'ra poderes ser autor",
Seja em prosa ou poesia,
Escreve sempre com amor,
Gentileza e cortesia...

"Terás muito que aprender"
Para poderes escrever a sério,
Que o prazer de quem te ler
Será esse o maior prémio...


- Para terminar este trabalho, queira mandar 4 trabalhos seus, (em prosa ou em verso) sem formatação;
Poderá enviar também, (em anexo), sua Biografia, capas de livros editados, pinturas ou outras obras de arte de sua autoria. Tudo constará da sua página de autora. " As obras expostas foram autorizadas e são de inteira responsabilidade do/a seu/sua autor/a":
Junto em anexo um trabalho em prosa e três em verso, a saber:
- «O Poeta e o Poema»
- «A cor da lágrima...»
- «Escrever o amor...»
- «A cor do vento...»

As obras expostas foram autorizadas e são de inteira responsabilidade do/a autor/a

2012

 Índice de autores            SINOPSE BIO-BIBLIOGRÁFICA     Publicações            anexo