CLARA DA COSTA

 

- Nome: Clara da Costa

- Profissão: Profa. de Ed Fisica (aposentada)

- Quer falar um pouco da terra onde mora?Sou gaúcha, mas moro no nordeste, numa praia chamada Praia de Pipa,
a 85 km de Natal/RN. Um lugar lindo, mto visitado por turistas europeus. O lugar que escolhi para viver, com muita
natureza, mar, sol e paz.

- Quando começou a escrever?Desde criança, sempre li e escrevi muito, além de teatro e esporte.

- Teve a influência de alguém para começar a escrever?Sim, dos meus "companheiros", os autores...

- Lembra-se do seu 1º trabalho literário? Lembro que participei do texto de uma peça infantil, sobre o Dia das Mães

- Projectos Literários para 2012 / 2013? Ainda não fiz projetos nesse sentido...

- Tem livro(s) impressos editados, ou por editar, e que não estão em e.book?Sim, um.

- Conhece o novo projeto do Portal CEN, "SEBO LITERÁRIO"
http://www.caestamosnos.org/sebo/sebo_autores.htm
com divulgação direta Internacional, sem paralelo na Língua Portuguesa? E totalmente gratuito?Não

Se está interessado (a) neste projeto contate Carmo Vasconcelos pelo e.mail ninita.casa@netcabo.pt
Ou indique-nos a alguém (escritor (a) que, manifestamente, não tem possibilidades de mandar fazer um livro impresso ou mesmo e.book.

- Fale-nos um pouco de si, como pessoa humana?Como pessoa, sou muita sinceridade, bom caráter, observadora, amiga, gosta da solidão,
da quietude.

- Como Escritor (a)? Escrevo um momento, um sentimento que vem da alma...tristezas, alegrias, amor, saudade...

- Tem prémios literários?Não

- Tem Home Page própria (não são consideradas outras que simplesmente tenham trabalhos seus)?Tenho um site, com outra amiga poeta:
www.saiadotom.com

- Conhece bem o conteúdo (enorme) do Portal CEN - "Cá Estamos Nós"?Não totalmente, ainda.

- Que conselho daria a uma pessoa que começasse agora a escrever ?Escrever...escrever...escrever, sempre o que lhe vem da alma.

- Para terminar este trabalho, queira fazer o favor de mandar um pequeno trabalho seu (em prosa ou em verso).

 

DESFOLHANDO PALAVRAS

Nas páginas em branco,
vou à procura do tema,
desfolhando palavras
na embriaguês do poema.

Busco palavras que tirem do peito a solidão
que levem ao vento os sintomas de saudade...
palavras que libertem a emoção,
que caminham pela nudez da minha alma.

No refugio do meu ser,
meu olhar brinca com as palavras
que flutuam na garganta como nós,
querendo serem expulsas da boca.

Hoje não quero melancolia,
ou a angústia isolada da noite vazia...
quero sinceros e febris sentimentos.

Quero desfolhar palavras,
porque hoje é dia de folia
no sussurro explosivo da palavra amor!

Março/12
Clara da Costa

 

Índice de autores -    Anexo