Wilson de Jesus Costa

 

 - Nome: - Wilson de Jesus Costa

- Profissão: - Aposentado e poeta

- Quer falar um pouco da terra onde mora?: - Localizada num dos vales mais bonitos do mundo, soube aproveitar o seu redor e temos O Cristo a abençoar toda a cidade, o Pão de Açúcar levando-nos através de seu bondinho a apreciar a divina Baía de Guanabara, o Maracanã, o Engenhão, a Igreja da Penha e uma cidade que inspira a todos: do poeta ao mais apaixonado dos mortais. Berço Cultural do País e de um turismo de primeira linha com um povo acolhedor e amigo.

- Quando começou a escrever? : - Nos idos do tempo.

- Teve a influência de alguém para começar a escrever? :- Não. Apenas a partir dos 13 anos li Julio Verne e daí não parei mais.

- Lembra-se do seu 1º trabalho literário? :- Sim. Foi no jornal estudantil A verdade.

- Projectos Literários para 2012 / 2013? : - Continuar lendo e escrevendo.

- Tem livro(s) impressos editados, ou por editar, e que não estão em e.book?: - Tenho um livro editado em 1980 pela Editora Achiamé (Reflexo do anúncio luminoso)

- Conhece o projeto do Portal CEN, "SEBO LITERÁRIO"? : - Sim

Pode encontrar no link em baixo:
http://www.caestamosnos.org/sebo/sebo_autores.htm
- Com divulgação internacional e direta, sem paralelo na Língua Portuguesa
- Se está interessado (a) neste projeto contate Maria Beatriz Silva pelo e.mail: luz.amor09hotmail.com


- Fale-nos um pouco de si, como pessoa humana? : - Sou uma pessoa comum. Levo a vida e as dificuldades da vida com um sorriso.
Acho que perdoar faz bem.

- Como Escritor (a)? : - Ah, não sei.

- Tem prémios literários? : -
Apenas um segundo lugar em 2011 no III Concurso de Poesia “Prêmio Jayme Roldon”.

- Tem Home Page própria (não são consideradas outras que simplesmente tenham trabalhos seus)? : -
Um blog: Poeta Wilson de Jesus Costa.

- Conhece bem o conteúdo (enorme) do Portal CEN - "Cá Estamos Nós"? : - Sinceramente? Ainda não tive tempo de ler. Verdade.

- Que conselho daria a uma pessoa que começasse agora a escrever ? : -
Ler muito. Escrever sempre.

- Para terminar este trabalho, queira fazer o favor de mandar um pequeno (e original) trabalho seu (em prosa ou em verso) : -
 Acredite fiz agora:

 

O teu sorriso me confunde

O teu olhar me devora

Pareces que me sorris

Ou será que olhas a aurora?

A aurora da vida

Na alegria das flores

Pois bem sabes

Um lar

não pode ter um jardim sem flores


 

Índice de autores                        anexo