II  ENCONTRO DE  ESCRITORES
LUSOS - BRASILEIROS
PORTAL CEN  - "Cá Estamos Nós"

Rio de Janeiro (Brasil)

09 a 11 de Junho de 2006

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 09 de junho de 2006

 


 Local – FORTE DE COPACABANA (Posto Nº 6 – Praia de Copacabana RJ)

09:00h – Música com Luiz Poeta   e   convidados
 
09:20h – Abertura: composição da mesa
                 Maria   Nascimento S. Carvalho (Coord.)
                 Hinos Nacionais de:
                                                       Portugal e do Brasil
                                                       Hino do Portal CEN

09: 30h – Saudação do Coronel Edson  Silva de  Oliveira, Comte. do Forte de  Copacabana
09:45h – Palavras de Carlos Leite Ribeiro – Diretor do Portal CEN – “Cá Estamos Nós”

10:00h – Vilma Matos – lançamento da  II   Antologia do Portal CEN
10:30h – Poesias: Benedita Azevedo, Zena Maciel, Gladis Lacerda, Márcia Agrau
11:20h – Palestra  do Escritor  ARTUR  DA  TÁVOLA
12:00h _  Tribuna  Livre  (poesias)
13: 00h – Almoço (Adesão)

 

 

TARDE  LIVRE

 

NOITE

Local – ABI – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de IMPRENSA

18:00h – Musical  “Aquarela  Brasileira
21:00h – Encerramento com jantar na Churrascaria RIOS  (adesão)

 

 

***

 

Dia 10 de junho de 2006
Local – FORTE DE COPACABANA

09:00h – Música com Luiz Poeta
                  Poesia : Marilza Albuquerque e Ilka  Vieira
09:30h – Carlos Leite Ribeiro
                 Lançamento do livro, em CD "Capricho Humano” com uso de uso de slides
10:30 h –  Sérgio Gerônimo
11:10 h –  Reynaldo Sanches
11:20 h – 12: 30h – Tribuna   Livre
 
12: 30h – Almoço  (Adesão)

15:00h – Música - Luiz Poeta, Cyntia, Dorneles e  Bruno
15:10h – Francisco  da  Silva Nobre
15:20h – Ricardina  Gonçalves  Valle   
15:30h – Palestra sobre Camões – Escritor  Edir Meirelles  e

                 Sonetos de Camões: Gladis Lacerda, Ilka Jardim e José Manuel da Silva ESTRELA
16:00h  as 17: 30 –  Lançamento de livros e CDs

 

 

***

 

Dia 11 de junho de 2006
Local – FORTE DE COPACABANA

10:00h – Música com Luiz Poeta (violão) e convidados da  Gladis
10:30h – Palestra Lena Ommundsen (com transparências)
11:00h – Tribuna livre
11: 30h – Agradecimento de Carlos Leite Ribeiro, Diretor do Portal CEN
11:40    Visita ao Museu Histórico do Exército FORTE  DE COPACABANA
 
13:00h   -    Almoço (Adesão)

TARDE  LIVRE

 

17:00h – Coquetel de  Confraternização   (adesão),
Rua Barata Ribeiro 189 - 13º andar 
Cobertura – Copacabana.


Tribuna   Livre – durante o Coquetel

 

 

***

Diretor do  Portal   CEN – Carlos  Leite  Ribeiro
Coordenadora do II Encontro:
Maria Nascimento Santos Carvalho.
 
Comissão Organizadora
 
Benedita  Azevedo
Edir  Meirelles
Francisco  da  Silva  Nobre
Gladis  Lacerda
Ilka  Vieira
Luiz  Gilberto  Barros
Márcia Agrau
Márcia  Leite
Marilza  Albuquerque  de Castro
Marise  Ribeiro  da  Costa
Reynaldo   Sanches
Sérgio  Gerônimo
 
“ Portal CEN “ Cá Estamos  Nós”

a maior ponte  literária entre

Brasil e Portugal”  
 «»  
   

Parceiros Culturais
 
Forte de Copacabana
Av. Atlântica Posto 6 Copacabana – RJ
Site:
www.fotecopacabana.ensino.eb.br
 
ABI – Associação Brasileira de Imprensa
Rua Araújo Porto Alegre, 71
Auditório do 9º andar.
Site:
www.abi.org.br
 
União Brasileira de Trovadores – UBT – RJ
Site:
www.marianascimento.net
 

 
Academia Pan-Americana de Letras e Artes
carvalhobranco@br.inter.net
APALA
 
Grêmio Haicai Sabiá
bsazevedo@uol.com.br
 
Mara Lúcia e Antônio O. Pereira
marajoaquim@globo.com
 
Associação dos Antigos Funcionários do
Banco do Brasil
Rua Araújo Porto Alegre, 64

 

 

HINO do   II  ENCONTRO  do PORTAL CEN  “ Cá  Estamos   Nós "
 
PORTAL CEN “Cá  Estamos  Nós "
neste  Encontro  alvissareiro,
emprestamos   nossa voz
para  o Rio  de  Janeiro ...
que te  rende  seus louvores,
neste Encontro  Encantador,
em que nós, os Trovadores,
lhe  damos  versos de  Amor...
 
Salve! Salve!    PORTAL  CEN !
Nossa esplendida  Estrela  Radiosa
Que enfeita o além - mar,  o  mar - além
 e a nossa eterna  Cidade  Maravilhosa ...
 
PORTAL   luso - brasileiro,
que, em  cultura és nota mil,
e agora um tesouro verdadeiro
guardado no Coração  do Brasil...
 
Salve! Salve!   PORTAL CEN,
nossa   esplendida Estrela  Radiosa
que enfeita o além - mar  o mar - além
e a nossa  eterna   Cidade Maravilhosa!
 
 Maria Nascimento Santos Carvalho (letra)
Luiz  Gilberto de  Barros  – (música)

 

Programa do Musical do dia 9 de junho de 2006, na ABI


MUSICAL:  AQUARELA   BRASILEIRA
 
 Patrocinadora:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE IMPRENSA - ABI - Dr.  MAURÍCIO  AZÊDO
 
 Local :  Rua  Araújo  Porto  Alegre, 71 - 9º andar  CINELÂNDIA - (Rio de Janeiro RJ)
Data :  09 de  junho  de  2006  - HORÁRIO:  18h

 

 

ELENCO :
 
- Luiz  Poeta  - Hino  do  PORTAL CEN
 
- Jacy Bittencourt  de  Macedo  -  Hino dos  Trovadores
 
- Saudação do  D. D. Presidente da A. B. I.   - Jornalista    MAURÍCIO  AZÊDO
 
- Saudação do  D.D Diretor do PORTAL  CEN  - Jornalista Carlos Leite Ribeiro
 
- Saudação e apresentação de Maria Nascimento Carvalho – Coordenadora  do  ENCONTRO)
 
- Abertura do Musical:

 

 

ELENCO da parte MUSICAL:

 

- Djalda  Winter   Santos - Diretora  do Musical
 
- Alberto  Costa (cantor profissional)  ( Ary Barroso)  - Aquarela  do Brasil
 
- Elisa  Flores  (declamação ) - O  Uirapuru


- Colbert  Hilgenberg   (Pianista profissional): de  - Waldemar Henriques)


Maria Nascimento S. Carvalho  (de José Augusto)  - O que  eu  faço amanhã ?
 «»«»

 

DANÇA:


- Yvonne  Pinheiro Maceiel
- Vanise  Buarque   -  O Carimbó
- Rúbia  Gabriela
- Edna  Itatiaia

 

«»«»
 
- Almerinda  Liporage (Cantora)  (Chiquinha Gonzada -  Lua  Branca


- Augusta  Campos  (acompanhamento ao violão)  -  Lua Branca
 
- Gioconda Cavalieri
- Gerdal dos Santos                           
- Marilza  Albuquerque  (dança : de  Dorival  Caymmi )  - O que é que a Baiana tem ?
- Zayra  Duarte Chaves
- Tadeu Andrade
- Terezinha Araújo   (a Bonequeira)


- Paulo  Tavares   (Cantor profissional) - Copacabana

                                           
Luiz Poeta ( Professor, músico e cantor)   ( Luiz  Gonzaga, o Gonzagão )  -  Asa Branca


Mário Nascimento  - País  Tropical


Djalda  Winter  Santos   (Diretora do Musical)  - “South American Way”


«»«» 
 

Gaúchos  -    ( Dançarinos Profissionais)  - Danças  Típicas Adriano  Silveira
Elaine  Barreto
Rodrigo  Trindade
 «»«»


- Márcia  Brandão - (Cantora do Teatro Municipal).  (Villa  Lobos):  - Melodia Sentimental   e (Marlos  Nobre):   Os dengues de uma mulata desinteressada 

 

Apoteose Final:                            
 
Todo Elenco  na canção  - Cidade  Maravilhosa

 

 

 

Depois do encerramento

 

 

“De Noite passando a Madrugada enquanto o Sol raiar”

 

A partir das 16 horas, na Rua Barata Ribeiro, 189 – 13º (Cobertura)

 

 

Rua Barata Ribeiro

O Nº 189, é do lado esquerda da foto (encoberto pelas árvores altas)

 

Um Coquetel / Convívio – (com Adesão)

 

Uma ala da sala da Cobertura

 

Muita alegria, muita amizade e muito companheirismo

 

Muita poesia, muita prosa, muita palestra

 

Onde todos terão a sua oportunidade de “microfone”

 

O palco da Cobertura

 

 Coordenadora deste 2º Encontro – Maria Nascimento

 

manascimento@superig.com.br

 

Tel. 21 – 2547 – 0840  ««»»  21 – 3208 – 4389

Cel. 9326 - 8244

 

Nome:

Morada:

Duração de sua actuação (poesia – prosa – mensagem):

Observações:

 
Mas quem foi Barata Ribeiro que deu seu nome a uma rua
do Rio de Janeiro RJ (Copacabana) ?

.

CANDIDO BARATA RIBEIRO, filho de José Maria Cândido Ribeiro e D. Veridiana Barata Ribeiro, nasceu em 11 de março de 1843, na capital da província da Bahia.
 Veio para o Rio de Janeiro em 1853 e matriculou-se no Mosteiro de São Bento, onde estudou o curso de preparatórios, residindo, por concessão especial, num quarto dessa casa conventual durante alguns anos. Como estudante lecionava preparatórios para manter-se.
 Havendo conseguido os preparatórios necessários, matriculou-se na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde recebeu o grau de Doutor em Ciências Médicas e Cirúrgicas em dezembro de 1867.
 Em seu curso médico, foi interno de Clínica Médica e Cirúrgica e preparador do gabinete anatômico da Faculdade.
 Depois de formado, passou a residir na cidade de Campinas, província de São Paulo, sendo nomeado Diretor do Serviço Médico e Cirúrgico do Hospital de Caridade da mesma cidade, onde clinicou e fundou a escola de crianças pobres.
 Em decreto de 10 de janeiro de 1874, foi nomeado Comissário Vacinador da província de São Paulo.
 Transferindo sua residência para a capital do Império, entrou em concurso destinado ao magistério da Faculdade de Medicina, sendo nomeado Lente Catedrático, em decreto de 25 de março de 1883.
 Foi um grande paladino da abolição da escravatura e teve imensa atuação na campanha que implantou o regime republicano, como destemido propagandista de República.
 Com o advento do regime, ocupou Barata Ribeiro o cargo de Presidente do Conselho Municipal, em 1891, e de Prefeito do Distrito Federal, em 1892.
 No exercício desse cargo, foi um grande iniciador de melhoramentos da cidade do Rio de Janeiro, que muito lhe deve, e onde deixou luminosa trilha de trabalho fecundo e inteligente. Intransigente de caráter e de impoluta honestidade, foi cercado sempre de consideração, até dos próprios adversários.
 Em decreto de 23 de outubro de 1893, foi nomeado Ministro do Supremo Tribunal Federal, preenchendo a vaga ocorrida com o falecimento do Barão de Sobral; tomou posse em 25 de novembro seguinte.
 Submetida a nomeação ao Senado da República, este, em sessão secreta de 24 de setembro de 1894, negou a aprovação, com base em Parecer da Comissão de Justiça e Legislação, que considerou desatendido o requisito de “notável saber jurídico” (DCN de 27 de setembro de 1894, p. 1136). Em conseqüência, Barata Ribeiro deixou o exercício do cargo de Ministro em 29 do referido mês de setembro.
 Em 30 de dezembro de 1899, foi eleito Senador pelo Distrito Federal, sendo reconhecido a 25 de maio do ano seguinte e exercido o mandato até 1909.
 Era membro da Academia Nacional de Medicina e de várias associações científicas.
 Faleceu a 10 de fevereiro de 1910, na cidade do Rio de Janeiro, sendo sepultado no Cemitério de São João Batista.
 Era casado com D. Ana Borges Barata Ribeiro, deixando descendência.
 A uma das principais ruas de Copacabana foi dado o seu nome pela Prefeitura do antigo Distrito Federal.