SEBO LITERÁRIO

 

Antônio Paiva Rodrigues

 

Crônicas

Pág. 11 de 25 Pág.s

A Degradação Do Ser Humano

 


Parece-nos que apesar do avanço dos tempos, e das sociedades evoluídas, das tecnologias voltadas para melhoria da qualidade de vida, a população mundial ainda se recente de inúmeras necessidades. O ser humano tornou-se um ser hominal tremendamente individualista, orgulhoso e ambicioso. Será que a vivência na vida é um conformismo inoperante? Parece-nos! Nos dias dolorosos da provação, durante as crises mais intensas, parece faltar-lhe força e fé, companhia e apoio. Você tem a sensação de abandono e calma no silêncio dos pensamentos por alguém que lhe estenda a mão amiga. Seria de bom alvitre que essa mão amiga estivesse em pleno uso e trazendo benefícios para os mais necessitados. O embotamento psicológico, o atender a exigências vãs, o estagnar expectante de oportunidades melhores morrem nos nascedouros. Não existem pensamentos voltados para essas nuanças. O expectante para vidas melhores estão desalojados da consciência humana. As aflições diárias nos consomem as esperanças e a resistência pouco a pouco se extingue. A degradação é a ação ou resultado de degradar (-se), a destituição humilhante de um cargo, posto grau entre outros.
É o processo natural de desgaste, tais como: decomposição, deterioração, alteração graduação para menos ou diminuição. Depravação moral e devassidão. A degradação pode ser empregada de diversas maneiras dependendo da colocação na frase. Temos a degradação ambiental que na ecologia significa o esgotamento de recursos naturais por utilização acima de sua capacidade de renovação. E também a degradação de energia que na física é a transformação total ou parcial de energia não térmica em calor, que ocorre nos processos espontâneos ou irreversíveis na natureza.
As autoridades no passado lutaram incessantemente para nos repassar uma vida mais humana e ideal. Enfrentaram guerras, conflitos internos, os poderosos, as oligarquias, revoltas, embargos, discriminações, mas nos parece que essa luta titânica foi em vão. Temos que nessa hora amarga nos lembrar daqueles companheiros que hoje são invisíveis aos olhos, que morreram lutando pela pátria amada, pois tinham ideais e jamais pensavam em locupletação. O passado no Brasil conforme nos conta a história estão repletos de heróis, aqueles que deram a sua vida lutando por um Brasil livre e independente.
Hoje o azimute está desnorteado e não sabemos qual o destino certo que ele irá nos conduzir. Queríamos que os homens pensassem assim: “Você é um poço de bondade e quanto mais se retira dele á água do consolo, mas ele se enche de bênçãos de vida”. Hoje, infelizmente a água do consolo foi transformada em corrupção e não existe poço para suportá-la. Os valores humanos são escassos, visto que qualquer pessoa que apareça com constância na mídia é apelidado de celebridade. O Brasil passa por situações críticas em termos de honestidade política. Ela simplesmente não existe. “Corrupção nanica, estrago gigante”. E se a corrupção for a grandes proporções não existe sinonímia para ela. Como a roubalheira que assola a vasta maioria dos municípios brasileiros traz tanto, ou mais, prejuízo ao País quanto aos grandes escândalos. Afirmam Yan Boechat e Larissa Domingues. Tudo no Brasil é superfaturado e não existe justiça para punir os infratores. Remédios superfaturados – na cidade de Paulina (SP), os fiscais da CGU constataram que o município, sob o comando do ex-prefeito Edson Moura pagava R$ 335 mil a mais todos os meses por um lote cerca de 300 medicamentos.
A cidade fechou um contrato de fornecimento de medicamentos com um sobrepreço de 193%. As contestações do município não foram aceitas pelo CGU. Em Fortaleza o Tribunal de Contas da União afirmaram que as obras do Hospital da Mulher foram superfaturadas e o pior de tudo o que a obra está afundando e ninguém quer assumir a responsabilidade.A empresa de engenharia responsável pela obra culpa o terreno. Será que os engenheiros de hoje ao iniciarem uma obra não avaliam as condições do terreno? Se não procedem assim são irresponsáveis profissionalmente. Fortaleza está um verdadeiro caos muitas obras iniciadas e paralisadas e o vexame é geral e a prefeita Luizianne Lins do PT, diz que faltam verbas.
E ainda querem criar mais municípios para aumentar o número de vereadores e prefeitos, pelo certo deveriam reduzir, pois o que tem de município improdutivo não está em nenhum gibi. Esquemas antigos, resultados atuais. A estratégia está quase sempre ligada à comprovação de gastos fictícios, favorecimento de fornecedores e, em alguns casos, à aprovação pura e simples dos bens ou recursos que pertencem à população. Nestes casos a população sempre sai perdendo. Cidades fiscalizadas pela CGU receberam R$ 11 bilhões em repasses federais. Pergunta-se: “Onde está o dinheiro?”
Será que o gato comeu? O município de Charqueadas (RS) não tem verão ao estilo senegalês, mas parte de sua população parece ter apreço por ar-condicionado. No final de 2008, a CGU descobriu que sete aparelhos de cerca de R$ 15 mil reais, adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Saúde, desapareceram dos postos de saúde. A prefeitura não soube explicar o destino deles e nem de outros equipamentos sumidos, orçados em R$ 48 mil.Falando sinceramente dá até nojo tomar ciência dos fatos deletérios que acontecem no Brasil. Este fato não acontece no Rio Grande do Sul, mas no Brasil inteiro. Aqui infelizmente não existe punição, pois as delegacias estão superlotadas de pobres e negros. Os criminosos do colarinho branco estão às soltas rindo da desgraça alheia. Também não se admite um presidente da república cumprir o seu mandato e transformar a sua família numa potência monetária. Muita coisa está errada e os políticos em sua maioria estão cegos ou se passando por eles. Os políticos hoje querem levar vantagem em tudo. A desordem é geral e nos parece que o nosso presidente é conivente, pois se não fosse já teria tomado providências drásticas para punir os infratores, mas estão preocupados com as eleições do próximo ano e isso é muito triste para o Brasil.
As eleições não muda o cenário político, pois através de artimanhas eles conseguem a reeleição e o quadro triste e drástico não muda. O que está faltando é vergonha na cara de muitos brasileiros. Temos gente honesta, mas o que seria uma minoria contra a maioria? Queremos saber. A pobreza no País é tão volumosa que as benfeitorias das cidades são roubadas e o mais incrível acontece. Eles chegam a furtarem quilômetros e mais quilômetros de fiação elétrica e de telefone trazendo imenso prejuízo para a população.
O governo não fica atrás sobe o álcool e em consequência à gasolina, essa estratégia é justamente para recuperar o IPI (Imposto de Produto Industrializado) que eles deram trégua por um pequeno prazo. Agora a sanha é recuperar a arrecadação, pois o governo dá com a mão e tira com a outra. Enquanto a maioria dos políticos brasileiros não trabalharem em prol do povo o Brasil tende a virar a casa da mãe Joana ou a casa de Noca. O governo atualmente é composto em sua maioria de guerrilheiros e ainda uma parte da imprensa marron quer também levar uma fatia do bolo, pois ele é gostoso e aumenta as contas bancárias de políticos desonestos. Pensem nisso!


Antônio Paiva Rodrigues*

Livro de Visitas

       

Para pág. 12