SEBO LITERÁRIO

 

 

Ligia Scholze Borges Tomarchio

 

 
 
RETENDO IMAGENS

Pág. 10 de 13 Pág.

 

 
 

CORDILHEIRA

Ligi@Tomarchio®


Cordilheira
cadeia de rancores
trinca
escolhe o caminho.

Descoberto o vento
retrai tédios
parte-se
e parte.

Caminha
apesar do sangue a escorrer
chora copiosa
esquecida.

Cala
nega
quão doloroso retorno
_ Será a guerra ?

O deserto a encobre
ausente de oásis
dunas se formam
ondulando as esfinges.

O Oráculo da Morte
sentencia :
_ Codilheira em transe
esperas a eternidade?

Ligi@Tomarchio®

 
 

MISTÉRIO FUTURISTA

Ligi@Tomarchio®


Vórtice atômico
entrelaça desejos
deuses rompem
lanças de fogo.

Testemunha obscura
sob as águas
moenda arredia
de sonhos enterrados.

Nos trilhos de bronze
séqüitos enferrujam
a pureza dos sons
ainda mudos.

Na fresta obscura
uma trégua
raios prateados
ultrapassam o tempo.

Cristal calado
recorda visionário
a aurora insone
da galáxia negra.

Cadáver revoado
por tênues beija-flores
jaz no cosmo
de todos os seres etéreos.

Ligi@Tomarchio®

 
 

MOMENTO

Ligi@Tomarchio®


No cândido momento
no recôndito da alma
emerge abrupta revolta.

Volta aos romanos gregos
idade média, avançada
recalcada de vícios
tresloucados deuses inertes.

A inércia calma entranha
arestas festas frestas
bacanais
colheita farta.

O pão
O chão
O vão

Todos desolados, isolados
contemporâneos, agora
hora de oração, silêncio.

Cães não ladram
galos não cantam
instrumentos musicais se calam.

Neoliberalismo, modernidade, globalização.
São?
Estão?
Levarão?

Ao caos, às raízes, às bacantes,
aos Faraós, Césares, "Imperadores do Futuro".

Ligi@Tomarchio®

MÃE

Ligi@Tomarchio®



O que és senão um anjo enviado por Deus para habitar a Terra.
Apenas um anjo como tu poderias suportar tais dores do parto.
Poderias dar o sustento de um recém nascido.
O amor que preenche todos espaços entre tu e teu filho.
OH! Mãe bendita, que a vós não dão o valor real.
Vives magoada, mas perdoas!
Choras baixinho para que não te vejam.
O coração palpita e chora quando teu filho adoece.
E o reconhecimento nunca vem, nem virá...
Talvez quando voltares ao Pai, junto dos outros anjos, encontres a paz!

Ligi@Tomarchio®

 
 

RETRATO DE PAI

Ligi@Tomarchio®



Pai felicito-o...
Por ter dado tanta alegria
em tão belo e feliz dia
para uma jovem e doce mulher!

Grande mulher certamente foi.
Aos dezesseis dias de fevereiro
deu a luz sorridente e emocionada
a um forte e belo menino!

Menino que cresceu com garra,
saúde, vontade de vencer.
Nunca se deixou tomar pelo desânimo,
trabalhou, ajudando seu caro pai!

Jovem valente, no exército recrutou-se,
amadureceu, se fortaleceu e voltou à luta.
Agora, mais decidido do que nunca,
resolveu da cidade natal se mudar!

Nem a falta dos pais o afastou
do caminho a seguir.
Estudou com dificuldade
e venceu todos obstáculos que surgiram, enfim!

Corajoso, destemido, determinado,
sensível também,
ganhou a estrada dos grandes,
um homem auto didata!

De tudo fez, trabalhou muito,
lutou por direitos seu e de todos,
nunca esquecendo de valorizar
o caráter e moral adquirido.

Já em idade avançada, talvez,
teve filhas e se casou.
Pai amoroso e dedicado,
trabalhador, batalhador!

Muito sensível sempre foi,
só não conseguia constantemente,
expor-se como todos gostaríamos.
A natureza e a vida o fizeram assim...

Claro que defeitos teve,
pois humano foi,
mas chegar até onde chegou,
supera qualquer deslize do passado...

Gostaria, tenho a certeza,
de muito mais viver,
para cada vez mais saber,
aprender, reviver, ensinar...

Caro pai, sua existência foi indispensável,
sua carência superável,
seu amor escondido,
mas sua presença, marcante e sedutora!

Parabéns, pelo seu dia!
Pena não estar mais entre nós...
Com sua bagagem e espiritualidade,
entre anjos e iluminado está...
Que Deus o abençoe
meu querido papai!

Ligi@Tomarchio®

 
 

SANTA IMACULADA

Ligi@Tomarchio®



E a cada segundo
o manto se esvaia
Debruçado
o escorrer de lágrimas
na inércia profunda
confunde
dor imantada
e Santa Imaculada.

Mácula és
se a escória rendesse
todos os deuses
e não
apenas este.

Vês o pródigo
inocente vão lamento
no estreito
correr das paredes lúcidas.

Agora insere a luz
deixa o espectro entrar
denota a volta
do âmago visceral
deleita-se
no altar.

Ligi@Tomarchio®

 
 

PROCURE-SE

Ligi@Tomarchio®



Ruas escuras
seres estranhos
perseguições absurdas
tempestades interiores.

A introspecção
a reflexão...
Difícil é
controlar o coração!

Nas batidas descompassadas
sentimos com intensidade
todo sentimento contido
deixando as águas passadas.

Coloque no lugar
todas emoções.
Descontrole o coração
descubra o sonho!

Deixe sua mente aberta
tudo acontecerá.
Verá que se pode viver
todo momento desejado!

Conte com sua imaginação
inaugure sua insensatez
deixe o certo pelo incerto
cante vitória antes do tempo!

Corra, vá depressa
entre dentro de você
penetre no seu mundo interior
e busque sua verdade...

Ligi@Tomarchio®

 
 

PERSEVERANÇA

Ligi@Tomarchio®



Recolha esperanças
dos bosques da vida
busque nas águas
a sabedoria
beba o sol
sinta os momentos
desnude-se,
envolto em si mesmo,
sereno e feliz
viva sem receio
liberte-se do medo
cubra-se de coragem
nunca esqueça
a paisagem
retina retém imagens...

Ligi@Tomarchio®