SEBO LITERÁRIO

       

 

Naida Terra

 

 

Rembrandt

 

 
 
 
POESIA
Pág. 2 de 14 Pág.
 
 

HOJE
NaidaTerra


Hoje, estarei com você...
Estou completamente extasiada, ansiosa para
afagar este meu desejo que chamo de vida.
Meu corpo é tudo que cheira amor, é a brasa do lume,
é brilho, é pétala virgem desabrochando
para sentir o primeiro raio de sol...
Hoje, estarei em teus braços...
Teus lábios, docemente quero tocar, e em teus
olhos mergulhar indo ao encontro de tua alma
declarando todo o meu amor, minha paixão insana,
meu anseio faminto e minha sede implacável de sentir você.
Hoje, meu coração estala e grita...
Amo-te, amo-te tanto e tanto que não há amor maior
que o meu em qualquer lugar do mundo...
Quero fazer-te sentir toda a intensidade deste
meu amor que tem a leveza dos
aromas de todos os amores já vividos e todos
os encantos do meu ser, te darei para que
seja um eterno movimento em sua vida...
Hoje, darei a você meu amor ingênuo, límpido,
despido de qualquer dor, um sentimento
sem nenhuma súplica...
Hoje, serei tua...
Depois, fascinação....


Naidaterra
02/11/2006

 

NÃO DESISTA, INSISTA!
Naidaterra


Não desista, insista!
Se não conseguir hoje, fico
nos teus pensamentos na
expectativa do amanhã,
do depois de amanhã só para ser
tomada por esse teu amor...
Sentir teu cheiro e ser cravejada
pelos beijos teus...
Superar a expectativa
é um desafio nem sempre fácil,
porém, muito mais tentador...
Tenta novamente...
Não desista...
Insista!

Naidaterra
02/11/2006

 

 

 

PERFUME
Naidaterra


Caminhando por antigas trilhas
tendo como companhia além do verde
e o som das águas nas corredeiras,
havia um perfume no ar que me seguia...
Um aroma incomparável, sem definição.
Em passos lentos e envolvida pelo
perfume, deixei-me embriagar
pelo prazer do momento...
Cerrei meus olhos para melhor
sentir e fui surpreendida por um
beijo, lábios quentes e macios...
Abri meus olhos...
Doce imaginação...
Somente eu, a trilha e o suave
aroma que me seguia...


Naidaterra
Março/2006

 
 
 

ESQUECER VOCÊ...
Naidaterra


Preciso esquecer você...
Dominar meus instintos e sentidos
colocando um fim aos meus sonhos perdidos...
Esquecer as noites sem sono dando um basta à espera
angustiante dos abraços teus...
Ah, quem me dera esquecer teus beijos diluídos na minha alma
desaparecendo do seu mundo com a minha antiga calma...
Esquecer-te para que eu possa lembrar-me da sensação
do calor do sol no meu olhar...
Ah, quanta emoção desfrutava meu sensível,
sonhador e indefeso coração...
Hoje, sinto-me tão triste e sozinha neste mundo,
estranha e solitária perdida num árido deserto...
Esquecer-te então, é o meu desejo mais profundo,
voltar no passado e reencontrar o meu céu aberto...
Esquecer-te é o caminho que devo percorrer,
encontrar-me novamente, antes de morrer...

Naidaterra
02/11/2006

 
 

QUANDO
Naidaterra


Quando nas horas de tristeza o desalento
invadir tua alma, olha para o além
do infinito céu e chame por ELE...
Quando te faltar à calma e sentir que
momentos de aflições estão chegando,
olha para o além do infinito céu
e chame por ELE...
Quando te sentires incompreendido e
injustiçado, busca por ELE no além do
infinito céu e será iluminado para que
tomes a decisão apropriada...
Quando uma oração for declamada
para pedir ajuda não se esqueça do que ELE
ensinou, cuidar para que não seja a
oração inexpressiva, acreditar e ter fé
é a única ponte de ligação...

Naidaterra
Set/2006

 

NO MAR, AMAR...
Naidaterra


Quanto à sombra da noite
de mansinho vem chegando,
sabemos que é a hora de
nos encontramos...
Eu, você e o mar que vira céu
cheinho de estrelas...
Um fascínio romântico, uma atração
e o desejo latente de nos tocar...
A noite mergulha fundo calmamente
saboreando cada instante da nossa emoção...
Na solidão da natureza quieta, tudo adormece,
querem sonhar com a nossa entrega...
Nos amamos e o mar se altera
rompendo o silêncio, fundem-se
os ruídos, gemidos e suspiros...
E o mar nos incita a amar...

Naidaterra
11/2006

 

 
 

PRECISO SER A RAZÃO...
Naidaterra


Preciso ser a razão mesmo que meus sonhos
persistam em me contar lendas das terras do sem-fim...
Mesmo que o mundo absorva os ecos do meu coração,
estarei concentrada no mundo da razão e em constante vigília...
Vou me desfazer dos meus tesouros e queimar os meus segredos,
nenhuma sombra do que realmente sou e sinto terão forma
e serão desvendado...
A mim, negarei olhar em teus olhos,
não permitirei nenhum contato com minha alma...
A razão é um caminho dolorido, mas menos doído que o caminho
de um coração partido...
Não me darei inteira, serei metade sim e metade não,
serei um jardim, mas não terás dele nenhuma flor,
serei por instantes teu poema de amor
e noutro, desilusão...
Não ouvirei canções, sufocarei meus gemidos e
serei teu amor e desamor...
Preciso driblar meu coração...
Preciso ser a razão...

Naidaterra
11/2006

 

 
 

UM ALTAR PARA MEU ANJO...
Naidaterra


Não quero um templo construído pelo homem...
Quero encontra-lo no além das civilizações.
Um templo esculpido, delineado
gentilmente pelo tempo...
Nele, erguer um altar para meu anjo sem asas...
Fazer amor nas entranhas dos rochedos
e sobre os cristais de cristalinos veios,
sentir no corpo arrepios e ouvir
os ecos dos nossos gemidos se fundindo
com os sussurros das águas e dos ventos que
desaparecem nas fendas sem fim...
Um templo banhado pelo sol
deixando reluzentes os jardins ao
redor e nas noites normas, o luar
ficará muito mais próximo e as estrelas
cadentes, sem pressa, vão valsar
desenhando nossos mais lindos sonhos no céu...
Nada estará ou ficará distante de nós...
E nas horas do seu sono, ficarei a te olhar
tentando decifrar teus encantos, suas expressões...
E sempre a eterna dúvida, será
meu anjo um amor de homem ou meu
anjo seria um homem feito de amor...

Naidaterra
NOV/2006

 

 

Livro de Visitas

    

Para pág. 3