Ari Santos de Campos, poeta e trovador, é catarinense, filho de João Elizeu de Campos e Andolina Santos de Campos, nascido em Vargedo, município de Nova Trento (hoje Leoberto Leal), a 26 de novembro de 1944, onde iniciou e concluiu o ensino primário.
Formação:
Em Rio Negrinho-SC (1956) foi seminarista da ordem sacerdotal “Sagrado Coração de Jesus”. Em Florianópolis (1958) reiniciou o ensino  médio a partir da Escola Técnica de Comércio São Marcos. Mais tarde, em Mafra-SC, onde já desempenhava atividades profissionais na Receita Estadual, fez o curso de Letras, na Faculdade de Ciências e Letras (hoje UnC - Universidade do Contestado), com licenciatura plena em português/inglês, ocasião em que deu  início às publicação de seus contos e poesias, através de Coletâneas, Antologias, e do Jornal “Tribuna da Fronteira” daquela cidade. Fez pós-graduação, a nível de Especialização em Língua Portuguesa, pela Universidade Federal do Paraná, em Curitiba.
Entidades Culturais de que participa e participou:
Inicialmente ingressou como membro efetivo, na Associação Profissional de Escritores de Santa Catarina, fundada em 17/03/86; depois, na Sociedade de Cultura Latina do Estado de Santa Catarina; e também, na International Writers And Artists Association (IWA). Removido para desempenhar suas atividades profissionais (1988) de Mafra para a região litorânea de Itajaí, ocupou-se das horas vagas para produzir textos e participar de eventos literários importantes na região. Foi então que em Itajaí participou da fundação da Academia Itajaiense de Letras, ocorrida em 10 de junho de 1998, da qual ocupa a Cadeira nº 9, cujo patrono é o saudoso padre Heriberto José Schmitt, figura marcante no mundo literário de Itajaí e região. De âmbito estadual tornou-se membro efetivo da União Brasileira de Escritores (UBE), Seção de Santa Catariana, da qual teve a honra de participar da diretoria, na gestão “Enéas Athanásio”, com o cargo de 2º Tesoureiro. É membro da União Brasileira de Trovadores (UBT), em Balneário Camboriú “1ª Seção de Santa Catarina”, da qual ocupa o cargo de Vice-Presidente de Cultura na atual gestão “Gislaine Canales” para o período 2008/2009. É membro fundador da Academia de Letras de Balneário Camboriú (2002), da qual ocupa a Cadeira nº 3, cujo patrono é o poeta paraibano Augusto dos Anjos.
É membro fundador da Delegacia da União Brasileira de Trovadores (UBT) em Itajaí (2008), da qual ocupa o cargo de delegado.
Eventos Culturais de que participou:
- 1. I Congresso de Escritores e Poetas do MERCOSUL, realizado em Salvador da Bahia, no período de 09/03/97 a 15/03/97, durante os festejos dos 150º anos de nascimento do poeta Castro Alves; - 2. XVII Seminário Nacional da Trova (1997), promovido pelo Clube dos Trovadores Capixabas, em Conceição da Barra/ES, no período de 03/07/97 a 06/07/97; - 3. XVIII Seminário Nacional da Trova (1998), realizado em Vila Velha/ ES, no período de 09/07/98 a 12/07/98; - 4. III Encontro Catarinense de Escritores (1999), promovido pela União Brasileira de Escritores de Santa Catarina, realizado em Blumenau, no dia 20 de novembro de 1998; - 5. IV Concurso Nacional de Trovas (2007), promovido pela União Brasileira de Trovadores (UBT) de Roseira/SP, via internet, com obtenção de uma Trova vencedora e outra com Menção Especial; - 6. I Congresso Estadual de Academias de Letras e de Associações de Escritores (2007), como Membro da Academia de Letras de Balneário Camboriú, realizado pela Academia Catarinense de Letras, em Florianópolis, nos dias 21 e 22 de novembro; - 7. III Jogos Florais de Balneário Camboriú/SC, com uma Trova vencedora e outra com Menção Honrosa (2008), ocasião em que recebeu seu Troféu e Diploma “Rodolpho Abbud”.
Obras Editadas:
- 1. MINHA TERRA - Shogun Arte, Antologia Poética de Cidades Brasileiras, Rio de Janeiro/RJ, Gráfica Carioca Ltda., 1986, página 80; - 2. TAMBÉM AS FLORES – Shogum Arte, Antologia Poética de Cidades Brasileiras, Rio de Janeiro/RJ, Gráfica Carioca Ltda, 1986, página 81; - 3. SUCEDEM-SE - Shogun Arte, Nova Poesia Brasileira, Rio de Janeiro/RJ, Gráfica Portinho Cavalcanti Ltda., 1987, página 26; - 4. DESATINO - Crisalis Editora, Escritores Brasileiros, Rio de Janeiro/RJ, Gráfica Portinho Cavalcanti Ltda., 1988, página 20; - 5. NO CHÃO - Shogun Arte, Nova Era, Gráfica Portinho Cavalcanti Ltda., 1989, Página 25; - 6. VARIEDADES DO DIALETO EM SANTA CATARINA - Revista Litero-Cultural “TEIAS”, da UFSC em Florianópolis/SC, 1989, páginas 59 a 75; - 7. O MENINO QUE SONHAVA TER TAMANCOS - Shogun Arte, Literatura Brasileira, Rio de Janeiro/RJ, Gráfica Portinho Cavalcanti Ltda., 1990, páginas 27 e 28; - 8. NA FONTE DA VIDA/TODAS ELAS NUAS/ NO MORRO DO MOCOTÓ/ BERROS NA NOITE/ O CORAÇÃO - A Figueira, I Antologia Poética, Florianópolis/SC, EDEME ind. Gráfica e Comunicação S/A, 1993, páginas 135 a 140; - 9. TROVAS/ Livro Arte, Espiral de Trovas, I Antologia de Trovas, São Paulo/SP, Gráfica SCORTECCI, 1995, página 16; - 10. TROVAS - A Figueira, III Antologia Poética, Florianópolis-SC, EDEME Ind. Gráfica e Comunicação S/A, 1995, páginas 181 e 182; - 11. O TEU OLHAR - A Figueira, V Antologia Poética, Florianópolis/SC, EDEME Ind. Gráfica e Comunicação S/A, 1998, página 127; - 12. O MEU PADRINHO - Antologia Dell “Secchi, Vassouras/RJ, Editora Dell” Secchi, 1998; - 13. MEU GRANDE PULO - Sonhos e Expectativas - Antologia da SCORTECCI para o ano 2000, Volume II, São Paulo/SP, Scor-Editora-Tecci, 1999; - 14. MEU POBRE PAI - Antologia Literária Internacional Dell “Secchi, Vassouras/RJ, Editora Dell” Secchi, 1999; - 15. A CAROLINA - Antologia Literária da UNIPAR – Volume I, Umuarama/PR, publicação da Biblioteca Central da UNIPAR, 1999; - 16. A VOLTA DE UM POETA – O TROVADOR – “E-book” na Biblioteca Virtual do Portal CEN – “Cá Estamos Nós”; - 18. A VOLTA DE UM POETA – O TROVADOR – II, Livro de Trovas, “no prelo”.
 
Balneário Camboriú, 25 de julho de 2009.
 
Ari Santos de Campos

 

 

 

 

     Livro Virtual - A Volta de Um Poeta Trovador

 

 

 

Registre sua opinião no

Livro de Visitas:

 

 

 

 

                              

 

 

 

Fundo Musical: Ser Poeta * Florbela Espanca

Site criado por Iara Melo