Vera Lucia Aguiar Gonçalves

SEBO LITERÁRIO

autor

Vera Aguiar
(Vera Lucia Aguiar Gonçalves)
 
 

 

 

BIOGRAFIA

 

Brasileira casada mãe de três filhos.
Poeta e oficineira de criação Literária
Estes poemas fazem parte do livro:


"Cantares de Lúcia"(Capa por Simone Maia), ainda não publicado.

 

 

NOTA DA AUTORA

!... O homem não tinha conhecimento, que ao conquistar a lua, estaria acordando Lillith, (demônio feminino no folclore judaico), das profundezas. Assim iniciando uma batalha entre a mulher e sua existência, fecundando-a, com pólen lunar e que esta viria abrir os olhos no ventre da lua. Optando pela vulnerabilidade em que viveria a mercê da luz, onde a minguante não seria mais uma constante para ela. Lúcia por ser fruto desta fecundação é a que tudo pode. Lúcia leva a vida e o amor nos limites do seu coração, acima do sangue. Lúcia: pessoa, mulher, fêmea, droga em mim.
Cantares de Lúcia é a perpetuação de um amor que percorrerá muitas vidas, reinando sobre elas os amores nascidos e vividos a partir da chegada de Lúcia. Portanto todos os poemas contidos neste livro são abençoados pelos deuses do amor-mistério e direcionados aos seres que ainda se portam em sonhos de amor. Tendo como donos as visões de amores que leva a autora a fartar-se nas fontes de inspirações
Aconteça o que acontecer, jamais serão negados os escritos destes poemas. Mesmo que nunca consagrados ou reconhecidos por aqueles que usam como suporte de vida a razão.
 

 

Índice

pág.02 pág.03 pág.04
LÚCIA BOM DIA SUA ROSA-PRIMA
O MUNDO EM SEUS BRAÇOS BURRINHOSAMENTE ME AME SANTA
IDÉIAS DE AMAR MEU DISFARCE DOCE ILUSÃO
EXPLOSION

ERRANTES

SE EU PUDESSE

FOI ASSIM

SUA SOMBRA

A TUA BOCA!

Déjà Vu

METAMORFOSE AS HORAS
DIAS ESCUROS

DÚBIO

SONHO À DOIS 
NO TOM DA DIFERENÇA REVOLTAS MARÉS SAUDADE TRAVESSA

LOUCURA POR OPÇÃO

CUIDA DE NÓS

INDECISÃO
SEU NOME VENTOS MENSAGEIROS TUDO DINOVO E NOVO

 

 

pág.05 pág.06 pág.07
JEITO-DE-CHUVA PORQUE OLHOS? MULHER/MÃE
SOLIDÃO A TRABALHAR TEMOS A PAZ! SONATA ILUSÃO
O QUE NÃO VEJO TAMBÉM DÓI ASSIM TE SEGUI! EU E AS VIOLETAS
ASSIM QUE TE AMO CAPRICHOS MEUS AMOR AFIM
FANTASIA! NADA DE AMANHÃ  DE LA MANCHA
FICO ASSIM POR VOCÊ HOJE SUA ARTEIRA
RESTOS DE NÓS  ROSA NO PECADO NOSSOS LENÇÓIS

CORDEIRO EU?...

MITO NÃO VOA  
NÃO DEIXE O TEMPO ACORDAR
NEM SÓ DE AMOR VIRTUDES PERPLEXAS LÁGRIMAS
A MOÇA CHOROU/O POETA NÃO VIU! QUERO TE AMOR, SÓ MEU!  SONETO DA INQUIETUDE

 

 

 

 para PÁG. 2

 
para Índice Geral

Registre sua opinião no

Livro de Visitas: