SEBO LITERÁRIO

 

 

Isabel Cristina Silva Vargas

 

 

 

 
TRABALHO DIDÁCTICO
ARTIGO MONOGRÁFICO
ANÁLISE DO DISCURSO
Pág. 1 de 11 Pág.
 

 

Biografia


Isabel Cristina Silva Vargas, filha de Paulo Coimbra Soares da Silva e Carmen Esteves Soares da Silva. Casada com Francisco Roberto Silva Vargas. Mãe de Ângela, Francine, Márcia e Roberto (menino-homem, anjo) que hoje habita junto ao Senhor. Avó de Marina e Otávio. Nascida e domiciliada em Pelotas- Rio Grande do Sul - Brasil.
Formada no Magistério (1970), Bacharel em Direito (1974) Inscrita na Ordem dos Advogados do Brasil (1976). Licenciatura em Direito e Legislação e Legislação Aplicada (1977), Pós-Graduação em Sociologia (1982). Capacitação em Direitos Humanos (2006) Especialização em Linguagem Verbal Visual e suas tecnologias (2009),Aperfeiçoamento em Produção de Material Didático Digital para a Diversidade (2011). Formada em Inglês (1970) e Italiano (2000).
Trabalhou como professora e após assumir no serviço público federal mediante concurso trabalhou nesta atividade até a aposentadoria.
Participação em eventos relativos à atividade profissional, professora, advogada, servidora pública federal.
Começou publicando artigos sobre Direito do Trabalho que foram publicados no Diário da Manhã - Pelotas-RS,
Desde 2005 escreve para o jornal Diário da Manhã onde publicou artigos, crônicas, contos, poesia.
Foi integrante do Conselho de Leitores do site Clicrbs Pelotas, depois Pelotas Mais que foi dissolvido em 2011.
Publicações no Diário Popular, Pelotas, RS, no Jornal A Página em Portugal.


Sites:


www.isabelcsvargas.com.
www.icsvargas.blogspot.com
www.icsvargas3.blogspot.com



Entidades que estou vinculada, grupos para os quais escrevo, sites


Associação Internacional Poetas Del Mundo ; Unión Hispanomundial de Escritores-UHE ; Portal CEN “Cá Estamos nós” ; Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores- Balneário Camboríu-SC ; Clube Brasileiro da Língua Portuguesa-BH-MG –Brasil ; Portal do Poeta Brasileiro ; Clube do Escritor ;  Canto do Escritor ; Varal do Brasil ; Varal do Luna ; Versos no Anoitecer ; Confrades da Poesia ; Grupo dos Poetas e Escritores pela Paz ; Projeto Stéphanos ; Grupo Á.g.u.i.a ; Recanto das Letras ; Webartigos ; Netsaber ; O artigonal ; Brasil Escola ; Gosto de Ler ; Paralerepensar ; A melhor Idade



Meu E-Book


ORVALHO DA ALMA (clique aqui)

 

 

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
INSTITUTO FEDERAL SUL-RIOGRANDENSE
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGUAGENS VERBAIS, VISUAIS E SUAS TECNOLOGIAS

PROFESSORA ORIENTADORA:
Me. ELISANE LIMA



A PRESENÇA DE FORMAÇÃO DISCURSIVA RELIGIOSA CRISTÃ EM PEÇAS PUBLICITÁRIAS DE ROUPAS ÍNTIMAS FEMININAS DA DULOREN



ISABEL CRISTINA SILVA VARGAS
PELOTAS, 2009


Artigo apresentado ao Curso de Especialização Lattu Senso em Linguagens Verbais, Visuais e suas Tecnologias, como requisito parcial á obtenção do título de Especialização.

 

Resumo



O presente artigo tem o propósito de mostrar de que forma ocorre a veiculação de saberes provenientes do interdiscurso e sua materialização no intradiscurso, através do cruzamento entre duas FDs antagônicas, bem como identificar de que forma isso contribui para a persuasão no discurso publicitário. Para atingir este propósito, foram analisadas três peças publicitárias de venda de roupa íntima feminina, veiculada pela empresa Duloren, em revistas de circulação nacional, no ano de 2007.



Palavras-chaves


Análise do Discurso; Discurso Publicitário; Heterogeneidade Discursiva.

 

 

 

Introdução


  Os meios de comunicação são detentores de um poder imensurável pela grande abrangência que possuem, e o discurso midiático é capaz de modificar comportamentos tradicionais, mudar costumes, criar novos conceitos com grande eficiência. No discurso publicitário, o sujeito discursivo procura estabelecer uma relação benfeitor-beneficiário, através de um determinado produto, que assim se transforma em instrumento capaz de preencher carências daqueles a quem se destina a peça publicitária.
  O corpus de nosso trabalho são três peças publicitárias de venda de roupa íntima feminina, veiculadas pela empresa Duloren em revistas de circulação nacional, no ano de 2007.
  Ao optarmos por realizar o trabalho de conclusão do Curso de Pós-Graduação em Linguagens Verbais, Visuais e suas tecnologias na área de Análise do Discurso, procedendo à análise de propagandas publicitárias da Duloren, o fizemos pelo estranhamento que nos causou a utilização de marcas - tanto lingüísticas quanto visuais - características da formação discursiva religiosa cristã, associadas à sedução.
Sabendo que o discurso religioso, assim como o jurídico, o literário, o político, entre outros, são mais valorizados, verificamos, então, que a utilização do referido discurso refere-se a uma deliberada escolha de cunho valorativo. Os textos publicitários têm uma carga de contemporaneidade, por isso inovam e extrapolam da simples veiculação de enunciados, implicando em invocar e mobilizar outros saberes, fazer conexões, estabelecer linhas de raciocínio, a fim de persuadir o interlocutor.
  No caso em estudo, a proposta é mostrar como os saberes religiosos são utilizados, para ampliar a persuasão do discurso publicitário, uma vez que, sabemos, os saberes cristãos são antagônicos àqueles que propagam a sedução e a valorização sexual do corpo.
  No caso das propagandas da Duloren veiculadas na mídia impressa (revistas de circulação nacional), verificamos a presença da formação discursiva cristã, mostrando, com esta colocação, as constantes posições ou situações de conflito entre o bem e o mal com que o sujeito muitas vezes se depara no cotidiano.
  A proposta é evidenciar como funciona a presença de saberes próprios à formação discursiva religiosa num discurso que veicula o apelo ao desejo do ser humano (entre eles o de consumir) e o estímulo a uma vida livre de coerção religiosa.

 

 

 

Índice

( clicar em Pág. x )

Fundamentação Teórica Pág.2
O discurso publicitário e suas estratégias Pág.3
A Duloren Pág.4
A Sedução Pág.5
O Cristianismo Pág.6
Mitos, Símbolos e Desejo Pág.7
Metodologia Pág.8
Análise Corpus Pág.9
Conclusão Pág.10
Referências Bibliográficas Pág.11
 

Livro de Visitas

Para pág. 2